Palocci ganhou ministério de Dilma quando negou candidatura

 Antes de ser convidado pela presidente Dilma Rousseff para ser seu ministro da Casa Civil, Antonio Palocci (PT-SP) foi questionado se pretendia ser candidato na eleição. Ao negar a hipótese, Palocci recebeu um sorriso incrédulo de Dilma, que o ofereceu então uma vaga em seu governo. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, o questionamento foi uma sugestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que aconselhou Dilma a lançar a pergunta a todos os ministeriáveis, incluindo os do PT.

Homem de confiança de Lula, Palocci tornou-se avalista da estabilidade política do futuro governo, atuando nos bastidores na indicação de nomes para ministérios e na comunicação de saída de ex-ministros. Entre os impasses contornados por Palocci está a permanência de Nelson Jobim no Ministério da Defesa. Após consultar Jobim sobre o interesse dele em permanecer na equipe, o chefe da Casa Civil ouviu como resposta que a análise deveria ser feita por Dilma. A frase causou mal-estar na equipe de transição, e coube a Palocci acalmar os ânimos dos envolvidos. Palocci também teria ouvido os desabafos de Henrique Meirelles, que deixou o Banco Central após uma série de divergências com a presidente. Nos bastidores do Planalto, comenta-se que Palocci tanto pode ser o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, em 2012, como a governador ou a presidente, em 2014.

Publicado em: 02/01/2011