Ex-vereador seqüestrado pelo PCC em Alagoas

Bandidos do Primeiro Comando da Capital (PCC), uma facção criminosa paulista, são suspeitos do seqüestro do advogado Edmar José dos Santos, ex-vereador de Teotônio Vilela (AL).

Edmar foi atacado por homens armados na noite do último sábado, num trecho da Rodovia BR-101, naquele município. Além do ex-vereador, foram levados pelos seqüestradores um cidadão, identificado como Cláudio Paulista e um adolescente de 17 anos.

O grupo foi levado para uma residência, que a polícia não sabe onde fica localizada. Os primeiros contatos com a família começaram, logo em seguida.

Segundo o delegado local, Mário Jorge Barros, os seqüestradores fizeram várias exigências, inclusive que a polícia ficasse afastada, enquanto estivesse em negociação o valor do resgate.

Apesar da orientação de que não deveriam negociar, os parentes de Edmar, pessoa de classe média alta de Teotônio Vilela, decidiram efetuar o pagamento. O valor não foi revelado pela família do ex-vereador.

Ele acabou libertado pela madrugada, juntamente com os outros dois seqüestrados. Eles foram deixados numa estrada vicinal da região.

A Polícia levantou a hipótese de que os seqüestradores são do PCC de São Paulo, porque eles declararam para a vítima que precisavam de dinheiro para ir embora, visto que o assalto ao Banco do Brasil tinha sido frustrado pela Polícia Federal (PF).

Além do delegado de Teotônio Vilela, policiais rodoviários federais, sob o comando do inspetor José Edson, se engajaram nas diligências. O veículo Eco Sport do ex-vereador, que tinha sido levado pelos bandidos foi abandonado no município de Palmeira dos Índios, no sertão do Estado. Informações da Gazetaweb.
 

Publicado em: 18/09/2006