Alckmin insiste em segundo turno e critica Lula

 O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, disse que continua confiante na realização do segundo turno e que a eleição somente será definida a 15 dias da votação. Ontem, o instituto Datafolha apontou intenção de voto de 51% para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição, o que lhe dá uma virtual vitória já no primeiro turno.

''Acredito que vai ter segundo turno. As pesquisas não me impressionam. Em São Paulo [na eleição para governador em 2002], somente passei para o primeiro lugar no dia 20 de setembro. O [Paulo] Maluf estava na frente'', afirmou ele, durante debate na AMB (Associação dos Magistrados do Brasil).

O candidato comentou que as pesquisas internas de sua campanha indicam que, com exceção do Norte e Nordeste, nas demais regiões já está configurado o segundo turno.

O candidato criticou a declaração do presidente Lula, que ontem em comício, na cidade de Caruaru (PE), disse que a democracia ''não é só coisa limpa'' e que ela às vezes tem ''coisas'' que causam ''preocupação'' e ''desgosto''.

Segundo Alckmin, quem pensa dessa forma, não deveria fazer política. ''O Brasil pode e deve ter governo honesto, que não compactue com corrupção'', disse ele. As informações são de Andreza Matais, da Folha Online.

Publicado em: 06/09/2006