Secretário não cumpre decisão em PE e pode ser preso

 O Primeiro Grupo de Câmara Cível, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, determinou, ontem, a prisão do secretário de Administração do Estado, Mauricio Romão, por não cumprir decisão judicial em relação a um grupo de policiais militares, que ganhou o direito a receber a gratificação de incentivo paga aos da ativa até o ano de 2001.

O Juiz Lúcio Grassi Gouveia, relator do processo, já determinou que o secretário seja levado até a presença da autoridade policial responsável para lavrar o auto de prisão. Determinou, ainda, a subida dos autos até o presidente do TJPE, para representar com o pedido de intervenção federal no Estado.

Publicado em: 06/09/2006