Suplentes pedem mandatos dos vereadores no Cabo

 As férias de janeiro (recesso parlamentar) para três vereadores do Cabo de Santo Agostinho serão vividas em grande tensão, sob a ameaça de perda dos mandatos com base na Lei da Fidelidade Partidária. São eles Marcos do INPS, Maria de Zequinha e Luiz Solano (PSB).

Suplentes dos partidos e coligações protocolaram no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), na segunda-feira (7), - prazo final - pedidos de devolução dos mandatos. No caso de Luiz Solano, o pedido foi protocolado já no dia 28 de dezembro do ano passado.

Os vereadores terão direito a ampla defesa, mas caso percam os mandatos, o último ano da atual legislatura poderá contar com novos nomes. Entre os suplentes que pedem os mandatos, um deles já ocupou cadeira na Casa Vicente Mendes, o médico João Sávio Sampaio Saraiva. Primeiro suplente da coligação (PRP, PTB), ele pleiteia a vaga de Marcos do INPS, antigo companheiro de bancada.

A cadeira de Maria de Zequinha é pretendida pelo também primeiro suplente Ricardo Carneiro (Ricardinho), da coligação (PPS, PSDB, PHS). Já o pedido para devolução do mandato do vereador Luiz Solano foi protocolado pelo quinto suplente da coligação (PSB, PV, PC do B, PP), Josuel Batista Neves (Irmão Doda).

Isso porque, o primeiro suplente, José Fernandes, recusou-se a solicitar a aplicação da Lei de Fidelidade Partidária, por dela discordar. Os outros três seguintes trocaram de partido. "Voltar à Câmara somente pelo voto do povo", disse Fernandes. Do Jornal Tribuna Popular.

Publicado em: 09/01/2008