Flagrante de descumprimento a regras eleitorais em convenções

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog

A quarta-feira foi o prazo-limite estabelecido no calendário eleitoral para que as convenções partidárias fossem realizadas. Em razão da pandemia, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu protocolos para evitar a proliferação da Covid-19, mas, em várias cidades do interior pernambucano, houve desrespeito às medidas sanitárias.

Em Ouricuri, no Sertão do Araripe, o candidato a prefeito Botinha Coelho (SD) promoveu um verdadeiro comício, ontem, no encontro que homologou sua candidatura. Na imagem, é possível ver centenas de pessoas juntas. O evento contou com a presença do deputado estadual Antonio Fernando (PSC).

Na convenção que referendou o nome de Dida de Nan (PSDB) como candidato à Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, também houve aglomerações. Apoiado pelo prefeito Edson Vieira, seu correligionário, chegou a dar as mãos ao grupo político no palanque. Um leitor também enviou ao blog um flagrante de uma caminhada atribuída à militância de Dida, com a maioria sem utilizar máscara.

Já em Sirinhaém, o prefeito Franz Hacker (PSB) deu um show de irresponsabilidade ao aparecer sem máscara e abraçado a um eleitor durante caminhada. Líder do ato político, Hacker aparece tocando no rosto e no nariz por diversas vezes, após convenção que confirmou a candidatura de Coelhinho, também do PSB, à Prefeitura.

Do lado da oposição, o desrespeito às medidas sanitárias também foi visto, embora com menor intensidade. Na noite da última terça-feira (15), a candidata a prefeita Camila Machado, do PP, confirmou seu nome na disputa, em ato que ultrapassou a quantidade máxima permitida de 100 pessoas. O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), e o líder do partido no Estado, o deputado federal Eduardo da Fonte, também participaram da convenção.

Em Joaquim Nabuco, o prefeito-candidato Neto Barreto (PTB) saiu, ontem à noite, às ruas para uma caminhada, desrespeitando o distanciamento social. Na tentativa de reeleição, pairam, sobre o gestor, suspeitas de implantar um esquema de “rachadinha”, com direito a uma CPI na Câmara Municipal para investigar o caso.

Publicado em: 17/09/2020