Coluna da terça-feira

Unidade complicada no Recife

Com uma pesquisa no meio da semana, aguardada com expectativa, o quadro sucessório no campo da oposição está demorando a clarear. Já passou do tempo, aliás, para a construção de uma suposta unidade que está sendo moldada entre as candidaturas de Mendonça Filho, do DEM, e Daniel Coelho, do Cidadania.  O bloco oposicionista é composto por sete legendas – DEM, Cidadania, PL, PSL, PTB, PSC e PSDB. Pelo que apurei, DEM, PSDB e PTB estão alinhados com Mendonça, enquanto Cidadania, PL e PSC com Daniel. Falta definição do PSL, sob o comando do presidente nacional da legenda, Luciano Bivar.

Bivar desempata, mas ele se recusa a fazer a sua opção, seja em favor de Mendonça ou Daniel. Alega que é amigo de ambos e que está colocado numa situação bastante difícil e desconfortável. Acha que isso é um procedimento que envolve uma decisão conjunta de todos os partidos envolvidos e não colocando o PSL no canto da parede. Bivar chegou a admitir que acabe levando o seu partido a lançar candidatura própria para garantir uma chapa de vereadores com assento na Câmara Municipal. O problema, para o PSL, é encontrar esse prefeiturável.

O único nome do partido, na verdade, é o dele, que já chegou a ser colocado na vitrine quanto aliado do presidente Bolsonaro. As oposições formam, hoje, um belo conjunto partidário, com o maior tempo de televisão para a propaganda eleitoral, devido à perda do PT no arco de alianças com o PSB. Se sair um candidato consensual, de fato, agregando todas essas forças, este se transforma competitivo, com chances de chegar ao segundo turno.

Um segundo turno, hoje, que tenderia ser disputado entre o candidato da máquina, o deputado João Campos, do PSB, com a candidata de clichê de esquerda, a também deputada federal Marília Arraes. Esse bloco de oposição sairia, ainda, desafiado a quebrar a polarização que se observa nas pesquisas. Há quem interprete, dentro deste mesmo grupo, que Marília não pode ser considerada no arco da oposição, mas dissidente do PSB, já que militou no universo socialista por muito tempo.

Teoricamente, é uma tese até compreensível. Mas o representante deste bloco da oposição encara ainda o desafio de roubar o eleitorado de Marília, que segundo aliados do PSB, estaria no mesmo universo de João Campos. Na prática, segundo esses observadores, o eleitor de Marília não é o eleitor do PT, mas daqueles que estão desapontados com o PSB.

PSC com Daniel – Nos bastidores, o que rola, também, é que o pré-candidato do PSC, Alberto Feitosa, pode virar vice de Daniel Coelho. É que o grupo Ferreira, que controla o PSC, teria fechado com Daniel e isso implica, consequentemente, numa rifada na candidatura de Feitosa, que os líderes da oposição o consideram com um grande perfil para vice. O compromisso do PSC com Daniel teria sido assumido pelos irmãos André, deputado federal, e Anderson, prefeito de Jaboatão, em troca do apoio do partido Cidadania à reeleição de Anderson. Ouvido pela coluna, Daniel não quis comentar.

André no Recife – Ouvi ainda que caso Bolsonaro se envolva na eleição do Recife, o candidato do seu coração seria o deputado federal André Ferreira, reeleito com 50 mil votos só na capital. O problema é que Daniel já retirou seu bloco da rua e aguarda atentamente os desfechos no bloco da oposição com um olho na missa e outro no viário, ou seja, só voltaria a entrar na parada como nome consensual dos partidos que estão na base de Bolsonaro no Congresso. Irmão do prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, André foi reconduzido à liderança do PSC na Câmara dos Deputados e criou trânsito em todos os partidos.

A opção Julinho – Definitivamente, o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, hoje filiado ao PSD, não é mais candidato a prefeito em Petrolina, mas também não se dispõe a apoiar um nome fora do seu grupo político. Está amadurecendo a ideia de lançar Júlio Filho, seu herdeiro político, que tem forte inserção no eleitorado jovem do município. Julinho, como é mais conhecido, acompanha o pai na política desde garoto, é vocacionado para a vida pública e tem manifestado disposição de entrar no páreo, conforme o próprio Lóssio admitiu, ontem, numa conversa com este colunista. O jovem filho fez curso superior em Brasília, mas nunca se desligou um instante sequer das questões de Petrolina.

Pesquisas – Corrigindo as datas de divulgação das duas pesquisas que o blog trará esta semana, em parceria com o Instituto Potencial, a primeira, a do Cabo, será divulgada, hoje, à meia noite, enquanto a do Recife vai ser postada amanhã no mesmo horário. Ambas trazem a avaliação dos prefeitos Lula Cabral (PSB) e Geraldo Júlio (PSB), respectivamente, assim como das gestões Paulo Câmara e Jair Bolsonaro. No Recife, estão sendo aplicados 800 questionários e no Cabo 600. A definição das próximas pesquisas sai amanhã, com chances de ocorrerem em Caruaru, Paulista e Arcoverde. Na próxima semana tem Petrolina e na outra Araripina.

CURTAS

ATIVISTA MALUCA – O Facebook retirou, ontem, uma publicação da ativista Sara Winter que convocava um ato em frente ao hospital onde uma criança de 10 anos, vítima de estupro, foi internada para realizar um abortamento. A jovem estava na 22ª semana de gravidez e realizou o procedimento na manhã de ontem. Sara utilizou seu perfil na rede social para divulgar o endereço e o nome da criança, que sofria violência sexual desde os seis anos. A divulgação viola o Artigo 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que assegura a preservação da identidade da criança. Assim, a Justiça do Espírito Santo deu prazo de 24 horas para a derrubada da publicação do Facebook, Twitter e do Google. Em nota, o Facebook informou ao jornal O Antagonista que o vídeo publicado por Sara Winter violava as políticas da plataforma.

OAB NA LIVE – O convidado da live de amanhã deste blog é o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Fernando Santa Cruz. Na pauta, a crise política, o Governo Bolsonaro e sua relação com a categoria, especialmente o Judiciário, além das acusações de ter levado a Ordem para o campo do ativismo político de esquerda. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Foram para o beleléu as reformas tributária e administrativa com a chegada do Centrão ao poder?

Publicado em: 18/08/2020