Recife escapou de tragédia semelhante à libanesa

Em 12 de maio de 1985, Recife livrou-se de uma tragédia semelhante a que ocorreu no Porto de Beirute, capital do Líbano, na última terça-feira (4). Um prático da barra chamado Nelcy da Silva Campos teve uma atitude heróica ao liderar uma missão que levou um navio em chamas para longe do Porto recifense.

O navio petroleiro Jatobá estava atracado na capital pernambucana e armazenava 1,5 mil toneladas de gás de cozinha. Três tanques estavam alocados na casa de máquinas, cada um deles com 250 toneladas de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Um dos tanques explodiu à 1h20.

À época, o governador Roberto Magalhães foi acordado às pressas para lidar com a situação. O Corpo de Bombeiros foi deslocado, com uma quantidade grande de caminhões e agentes. Havia sério risco de que o Recife Antigo e áreas circunvizinhas fossem pelos ares se novas explosões acontecessem.

Não fosse a ação de Nelcy Campos, diversas pessoas morreriam. Em 2003, ele foi homenageado, in memoriam, com um busto instalado na área portuária recifense.

O episódio pode ser recordado em vídeo disponível no YouTube.

Publicado em: 06/08/2020