Coluna da terça-feira

Ação popular abala delegada

A pré-candidata do Podemos à prefeita do Recife, Patrícia Domingos, que abriu um processo contra este blogueiro por ter noticiado sua resistência em não voltar ao batente presencial como delegada, para ficar com tempo integral disponível para campanha, sofreu, ontem, um grande revés: uma ação popular movida por três advogados. Eles pedem ao juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública da Capital que a obrigue a devolver mais de R$ 70 mil, correspondentes a quatro meses de salários embolsados sem prestar serviços ao Estado como delegada. Tal valor, segundo eles, só poderia convertido em salário para ela se de fato tivesse trabalhado. Por isso, os advogados exigem também que a delegada apresente relatórios das suas atividades, casos apurados e agenda, já que, ao longo desse tempo, ela foi vista muito mais fazendo campanha para prefeita do que mesmo apurando casos policiais. 

Os requerentes acusam a delegada de fazer campanha política durante a pandemia, enquanto alegava não poder trabalhar na sua função por ser paciente cardíaca e, portanto, incluída no grupo de risco para Covid-19. A ação alega que “todo ato lesivo ao patrimônio público agride a moralidade administrativa”. O que os advogados Piero Monteiro Sial, Lucas Carvalho Machado e Rudolph San do Rego querem é que a justiça aponte quais os horários de trabalho dela em casa, os casos que vem apurando e o salário recebido.

Tudo porque a delegada entra em contradição quando alega, em processo movido contra o Estado, que diante do fato de ser hipertensa, só pode fazer teletrabalho. Bater ponto na delegacia, para ela, mesmo usando máscara e álcool gel, seria colocar sua vida em risco diante da pandemia do coronavírus, que avança em todo o País, em curva ascendente principalmente em Pernambuco.

Acontece, entretanto, que a delegada não tem medo de ir às ruas fazer campanha. Seu receio de contrair a doença está apenas no trabalho presencial na delegacia, porque tem sido uma constância, quase uma rotina diária, postagens delas nas redes sociais em bairros periféricos da cidade, nas ruas e até em grupos quando convidada a fazer palestras presenciais, como ocorreu na semana passada ao falar no Mar Hotel num evento promovido por apoiadores de Bolsonaro no Estado.

Na ação contra o Estado, requerendo o direito de trabalhar em casa para embolsar seu salário integral, algo em torno de R$ 27.452,00, a delegada estipula uma multa diária ao Estado, caso não seja atendida no seu direito de ficar em casa. Os advogados vão a fundo na ação popular e exigem também da justiça transparência no trabalho diário da delegada, já que ela não pode trabalhar na delegacia em que é lotada, mas nada teme ao andar pelas ruas gravando vídeos de campanha para as redes sociais.

CPI em Arcoverde – Em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, a presidente da Câmara de Arcoverde, Célia Galindo (PSB), anunciou, com exclusividade, que instalará, na próxima sexta-feira, a CPI destinada a investigar desvios de recursos num programa social na gestão da prefeita Madalena Brito (PSB). Segundo ela, a CPI será composta por três vereadores escolhidos de acordo com a proporcionalidade da representação partidária na Casa. “Passei os últimos dias debruçada numa vasta documentação apresentada pela autora da CPI”, disse Galindo, referindo-se a Zirleide Monteiro, parlamentar do PTB, adversária da prefeita.  Segundo a denúncia, desde 2016 um esquema de desvio de recursos vinha sendo praticado no âmbito da Secretaria de Ação Social envolvendo recursos do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Chapa em Lajedo – Distante 194 km do Recife, Lajedo, no Agreste Meridional, já tem a chapa oficial do prefeito Rossine Blesmany (PSD) fechada. É encabeçada pelo ex-prefeito Adelmo Duarte tendo como vice o doutor Pedro Melo, médico com relevantes serviços prestados ao município e a região. Quem conhece os meandros da política de Lajedo garante que Rossine tem amplas chances de emplacar o sucessor depois de dois mandatos consecutivos bem avaliados pela população. Nas eleições passadas, Rossine foi reeleito com 55% dos votos válidos e sua gestão tem aprovação beirando os 80% nas variáveis de ótimo e bom.

Abuso em Buíque – A pré-candidata a prefeita de Buíque pelo PSD, Miriam Briano, é mais uma que não está nem aí com a pandemia do novo coronavírus, apesar da idade, das restrições impostas pelos decretos estaduais e municipais de distanciamento e da obrigatoriedade do uso de máscaras. No final de semana, a pré-candidata manteve encontros sem o uso de máscaras. Tanto ela, quanto o pré-candidato a vice, o vereador Daidson Amorim, fizeram uma sessão de fotos com várias pessoas, todas sem máscaras. Buíque já tem hoje 188 casos confirmados da Covid-19 e quatro (04) vieram a óbito devido a doença.

Só na Globo – A matéria de 6 minutos com Felipe Neto no Jornal Nacional de quinta-feira (30) teve enorme repercussão na mídia e nas redes sociais. A denúncia da campanha de difamação contra o influenciador digital rendeu a ele um convite para debater fake news, radicalismo ideológico e desconstrução de biografias na GloboNews, na noite de domingo passado. Ao vivo, o youtuber criticou o canal de notícias do Grupo Globo por dar espaço ao discurso de negacionistas da covid-19 como o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), aliado do presidente Jair Bolsonaro. Questionado se aceitaria se sentar com blogueiros bolsonaristas para debater o projeto de lei contra fake news, o influenciador surpreendeu na resposta. "Não me sentaria, da mesma forma que eu não aceito aparecer na CNN Brasil pela mesma razão".

CURTAS

MAIS UM – O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, recebeu, ontem, a confirmação de que testou positivo para a covid-19. "O ministro passa bem e está assintomático", afirma nota divulgada pela assessoria da pasta. Além dele, outros seis ministros e o presidente Jair Bolsonaro já contraíram a doença. "Ele ficará em isolamento até novo teste e avaliação médica. Até lá, continuará cumprindo a sua agenda de forma remota", diz a nota. Além de Braga Netto, já testaram positivo Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Milton Ribeiro (Educação), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Onyx Lorenzoni (Cidadania), Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações). Também a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, contraiu covid-19. Já Bolsonaro anunciou no dia 7 de julho que tinha testado positivo e anunciou sua cura no dia 25.

ADIAMENTO – O ministro da Justiça, André Mendonça, cancelou, ontem, sua ida ao Senado para explicar o trabalho da Secretaria de Operações Integradas (Siopi) da pasta. Uma audiência chegou a ser programada hoje, para que o ministro pudesse falar sobre o monitoramento de opositores do governo de Jair Bolsonaro. A pasta, no entanto, alega que o assunto é sigiloso e não poderia ser tratado em um encontro virtual aberto ao público, como previsto. O trabalho da secretaria virou alvo do Ministério Público após o portal UOL revelar que o órgão produziu dossiê com informações de 579 professores e policiais identificados pelo governo como integrantes do "movimento antifascismo".  No domingo, nove dias depois de o caso vir à tona, Mendonça anunciou uma sindicância interna para investigar o fato.

LIVES DA SEMANA – As lives desta primeira semana de agosto já estão confirmadas. Na de hoje, o cientista político e professor Antônio Lavareda fala sobre a primeira eleição em meio à pandemia do coronavírus. Na de amanhã, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Glademir Aroldi, trata das consequências geradas nas cidades por causa da Covid-19 e também de eleição municipal. A primeira será às 19 horas pelo Instagram. A segunda, de 18 horas, também pelo Instagram, mas com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio. Se você não segue ainda o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Qual porta a Polícia Federal vai bater na manhã de hoje nas operações envolvendo desvios de dinheiro da Covid-19?

Publicado em: 03/08/2020