Ex-secretário de Educação de Paulista rebate Prefeitura

O ex-secretário de Educação de Paulista Carlos Júnior rebateu as alegações da Prefeitura sobre os kits de merenda escolar (cestas básicas) que foram retirados no Colégio Municipal José Firmino da Veiga, na última segunda-feira (27). De acordo com ele, os alimentos que estavam amontoados no local não faziam parte da terceira remessa, e sim da primeira, que já havia sido destinada aos alunos em maio.

Ainda segundo Carlos Júnior, o material encontrado "seria refeito, não tendo dano ao erário, com o município não sendo prejudicado. Os contratos com os fornecedores estão devidamente assinados, em prazo de validade". "Não devemos a nenhum servidor", atesta.

Os vereadores Eudes Farias e Fabiano Paz, ambos do PSB, também estiveram no Colégio Municipal José Firmino da Veiga, fiscalizando a ação da Secretaria Municipal de Educação e da Vigilância Sanitária. De acordo com Farias, no material que estava sendo removido da escola, ainda havia alimentos que poderiam ser consumidos, devendo ser feita a separação dos que estavam fora do prazo de validade. "Graças a nossa intervenção, impedimos esse caminhão de sair porque ninguém sabe para onde iria. Depois disso, a Secretaria se mobilizou para que entregasse as merendas com urgência, já que os pais necessitam", comenta.

Publicado em: 02/08/2020