Decisão judicial revolta vereadores de Maraial

Uma decisão da juíza de direito Carolina de Almeida Pontes (Vara Única da Comarca de Maraial) cancelou, por dez dias, a posse do vice-prefeito de Maraial, Dr. Márcio, que ganhou o direito de assumir o cargo de prefeito, após a maioria dos vereadores cassar, na última sexta-feira, o mandato do atual gestor, Marquinhos Moura.

Os vereadores entenderam que Marquinhos Moura cometeu improbidade administrativa por não ter repassado os recursos obrigatórios – 15% para a área de saúde – e ter gastado R$ 1,3 milhão sem que as despesas tivessem sido empenhadas. Ele é filho do ex-prefeito Antônio Moura, que também foi afastado da função, em 1989, pela mesma Câmara.

O grupo formado por sete dos nove vereadores que decidiu pelo afastamento do prefeito está inconformado com a medida judicial. “O Poder Legislativo é soberano nessa questão. É incabível esse tipo de interferência. Fomos eleitos pelo povo e uma das nossas principais atribuições é fiscalizar o Executivo, e assim fizemos. A responsabilidade agora é da juíza”, destacou o vereador Carlos Alexandre.

Publicado em: 09/07/2020