Justiça ameaça penhora nas contas de Belo Jardim

A Justiça determinou que a Prefeitura de Belo Jardim efetue o pagamento dos três meses de salários atrasados no prazo de 10 dias dos funcionários da Autarquia Educacional/Faculdade do Belo Jardim (AEB/FBJ), sob pena de bloqueio mensal das contas do município no valor de R$ 300 mil reais. A decisão foi expedida no último dia 18 pelo juiz de Direito Clécio Camêlo de Albuquerque e segue em tramitação.

O cumprimento se dá a partir do recebimento pela Prefeitura de Belo Jardim, segundo informações repassadas ao portal BJ1. O juiz determinou ainda que sejam mantidos em dias os “vencimentos subsequentes, sempre até o quinto dia do mês subsequente à prestação dos serviços”. No dia 16 de junho, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) deu entrada em uma ação civil contra a Prefeitura.

O órgão solicitava o pagamento imediato dos três meses de salários atrasados. A cidade vem passando por dificuldades na gestão do prefeito Hélio dos Terrenos (PTB), que tenta emplacar o pré-candidato Wilsinho, ex-presidente da AEB/FBJ e que chegou a comprometer a saúde financeira da autarquia, conforme relato de funcionários.

Publicado em: 05/07/2020