Manifestantes fincam cruzes na praia de Boa Viagem

Na manhã de hoje, um grupo de dez ativistas fincou cruzes na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A intenção do ato é lembrar que o Brasil já ultrapassa o número de 60 mil mortes por pessoas infectadas pelo novo coronavírus. As informações são do Portal FolhaPE.

O grupo, formado por pessoas ligadas a sindicatos, profissionais de saúde e de ONGs levou 180 cruzes para a orla da praia da Zona Sul, nas proximidades da Padaria Boa Viagem. O protesto defende o isolamento social para impedir que o vírus continue se espalhando, principalmente nas áreas de maior vulnerabilidade.

"A gente apoia as medidas de isolamento e cuidado, pois entendemos que a Covid-19 está avançando nas favelas e periferias.  Por isso, entendemos que o cuidado deve ser redobrado para esta camada da população, uma vez que a outra camada, quando foi fortemente atingida, havia o cuidado e o isolamento social por parte do Governo", relatou Carla Pereira, da ONG Frente Favela Brasil.

Durante o ato, pessoas a favor do governo Bolsonaro, que passavam pela Avenida Boa Viagem, ameaçaram os manifestantes. Elas chegaram a solicitar o apoio da Polícia Militar, que marcou presença no local. Entretanto, após constatar que se tratava de uma ação pacífica, sem qualquer tipo de aglomeração na orla, os policiais deixaram a área depois de alguns minutos. Cidadãos a favor da continuidade do isolamento e de uma melhor política de segurança aplaudiram os responsáveis pelo protesto enquanto caminhavam no calçadão.

Ontem, o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), confirmou mais 847 novos casos da Covid-19 em Pernambuco, além de 65 óbitos. Agora, o Estado soma 59.705 casos e 4.894 mortes de pessoas diagnosticas com o vírus.

Publicado em: 02/07/2020