A versão do presidente da Câmara de Tuparetama

Caro Magno Martins,

Em resposta a matéria postada ontem, intitulada “Tuparetama: Oposição tenta retirar advogado de sessão na Câmara”, venho, por meio desta nota, informar a verdade dos fatos.

Em sessão orquestrada pelos vereadores da base do atual prefeito, sem observar o regimento interno, para tentar julgar, de forma equivocada, as contas do ex-prefeito, o advogado Pedro Torres Filho, sobrinho do atual prefeito e adversário político do ex-prefeito, encontrava-se no plenário da Câmara. Com esse ato, desobedecia a portaria da Mesa Diretora, bem como decreto estadual que restringe o acesso de não parlamentares à Câmara, para se evitar reunião com mais de 10 pessoas, assim, convidei-o a sair do recinto.

Diante da resistência do advogado em obedecer a norma da Câmara e da insistência de outros parlamentares, fui obrigado a solicitar apoio à Polícia Militar para garantir a ordem e segurança de todos.

Vale ressaltar que nomearam para defensor do ex-prefeito o seu adversário político. Os atos ocorridos com a participação do advogado citado na matéria não passaram de uma tentativa de criar um fato político para arranhar a oposição. O tiro saiu pela culatra.

Destaco ainda que não há amparo legal que reconheça o resultado da referida sessão pelos atropelos ao regime interno e que os atos do advogado são passiveis de apreciação pelo conselho de ética da OAB.

Por fim, como representante do povo e presidente do Legislativo Municipal, informo que todos os cidadãos têm acesso a Câmara Municipal, desde que, observados as normas Municipais, Estaduais e respeito ao nosso regimento.

Danilo Augusto – vereador e presidente da Câmara Municipal de Tuparetama

Publicado em: 30/06/2020