Marília: Estado não se preparou para o pós-lockdown

A deputada federal Marília Arraes volta a cobrar do Governo do Estado e Prefeitura do Recife uma articulação maior com a sociedade para debater e pensar em estratégias de enfrentamento à pandemia do coronavírus. Marília diz que as medidas de flexibilização da quarentena que serão anunciadas hoje pelo Governo do Estado estão sendo tomadas sem que haja uma consulta ampla à sociedade.

“Desde o início da pandemia tenho alertado que em nenhum momento houve a devida articulação do Estado para tomar decisões mais acertadas e seguras. As medidas que serão anunciadas, por exemplo, não envolveram setores da saúde e também entidades como FIEPE, CDL, Sebrae e Porto Digital”, afirma Marília.

Marília Arraes também lembra que até hoje não houve uma reunião com a bancada federal de deputados e senadores de Pernambuco. “A propaganda oficial fala de diálogo e de união para salvar vidas, mas Governo do Estado e Prefeitura do Recife não fazem isso na prática. Tomam decisões isoladas em gabinetes, sem uma articulação com os demais prefeitos da Região Metropolitana, numa posição claramente política”, complementa.

Para Marília, o pós-lockdown deve ser encarado como uma ação preventiva que vai requerer conscientização, organização e disciplina tanto por parte da sociedade quanto das entidades e do setor público. Ela lembra que em São Paulo, por exemplo, já há a informação de que requisitos da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a flexibilização do isolamento social não estão sendo cumpridos.

“Será que Pernambuco cumpre os pré-requisitos da OMS?”, pergunta Marília reforçando que continua à disposição para, ao lado da bancada federal, contribuir com esse debate. “Quem governa precisa ter equilíbrio neste momento para distinguir o interesse público da política”, conclui.

Publicado em: 01/06/2020