Coluna da segunda-feira

Um aviso, pelo menos!

O fim de semana foi marcado por fortes especulações e boataria pelas redes sociais com a notícia da decretação do estado de lockdown inicialmente no Recife, estendendo-se mais tarde pela Região Metropolitana e o resto do Estado. Trata-se da forma mais radical do isolamento social, na tentativa de conter o avanço de casos e mortes pelo Covid-19, o vírus que vem exterminando vidas pelo mundo afora.

Não creio, no entanto, que os pernambucanos, notadamente os recifenses, venham a ser pegos de calças curtas, sem um aviso prévio de pelo menos 48 horas. Foi assim nas cidades que optaram pela vida na guerra contra o inimigo invisível, como São Luiz, numa primeira etapa, depois Fortaleza e Salvador. As pessoas gozam do direito de serem avisadas para o enfrentamento de uma fase que não se sabe como começa nem tampouco como pode vir a acabar.

O lockdown nos priva de tudo, nos leva a aprisionamento mais doloroso aos dias que vivemos hoje, trancafiados em casa, muitas vezes sem o direito sequer a ver a luz do sol. O distanciamento radical envolve fechamento e bloqueio de estradas, policiamento nas ruas para não se ver uma alma sequer andando, mesmo num caminhar à padaria para compra do pão diário.

Posto em prática como grande importância nos lugares onde estiver muito difícil, com alta incidência, alta ocupação de leitos, muitos pacientes chegando e infraestrutura que não consegue se adaptar, o lockdown é justificável. Segundo o Ministério da Saúde, cada Estado ou cidade deve adotar a estratégia que for necessária e não medidas generalizadas, para que serviços essenciais como saúde e alimentação não parem.

No exterior, os lockdowns mais rigorosos foram adotados onde houve crises mais agudas da Covid-19, como em Wuhan, na China, onde surgiu a doença, e no norte da Itália. O Ministério da Saúde define o lockdown ou bloqueio total como o nível mais alto de segurança do isolamento social, que “pode ser necessário em situação de grave ameaça ao sistema de saúde. A finalidade desse tipo de bloqueio é evitar que o total de infectados aumente muito rápido e isso cause sobrecarga nos hospitais.

No sábado passado, os prefeitos estavam convidados para uma videoconferência com o governador Paulo Câmara, via Amupe, a Associação Municipalista de Pernambuco, mas foram surpreendidos com o cancelamento do encontro online sem justificativas. O blog apurou que o adiamento se deu pelo fato de na véspera, na sexta-feira, o Governo se deparar com um quadro apavorante: quase 100 mortos e cerca de mil novos casos confirmados em apenas 24 horas.

Mesmo assim, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ainda foi chamado ao Palácio, pela manhã do sábado, para tratar da discursão de medidas mais duras, conforme ele próprio anunciou em um vídeo gravado ainda no Palácio das Princesas quando deixou o gabinete do governador igualmente apavorado com a situação que despencou para descontrole e sucateamento do sistema público de saúde.

Copiar o que deu certo – Também pelas redes sociais chegou a circular a relação de avenidas, ruas e estradas que já seriam objeto de bloqueio na Região Metropolitana do Recife pela Polícia Militar. Nada se confirmou e o fato, para ser mais preciso e sintético, é que Estado e Prefeitura do Recife pecam pela gritante desinformação. Câmara e Geraldo são tão arrogantes, pretenciosos e donos da verdade que não custaria nada copiar o exemplo das cidades já em estado de isolamento radical que estão obtendo algum tipo de resultado. Só assim, evitariam atropelos e vexames, trazendo menos transtornos à população, que fica em pânico com tantas fakes news correndo pelas redes sociais.

Ação no Ceará – Em Fortaleza, em apenas 16 horas de fiscalização, cinco pessoas foram autuadas por descumprir o lockdown contra a Covid-19. As autuações aconteceram entre as 19h de sexta-feira passada e 11h do sábado. O balanço divulgado pelo Governo do Estado também informa que foram abordados 8.231 veículos e 36 comércios não essenciais tiveram de ser fechados. Entre as ocorrências, houve também 77 atendimentos de aglomerações. O Ceará ultrapassou a marca de mil mortos pela Covid-19 no sábado. São 15.243 casos confirmados da doença no Estado, 1.017 óbitos foram registrados. Os dados são da plataforma IntegraSUS, atualizada pela Secretária de Saúde. Das cinco autuações registradas no período, três foram de pessoas que estavam circulando sem justificativa pelo Bairro Jangurussu.

Ataque no lixo – Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reviraram, ontem, o lixo em frente à sala em que ficam jornalistas no Palácio da Alvorada, para expor repórteres, cinegrafistas e fotógrafos que permanecem diariamente na residência oficial da Presidência da República, local onde Bolsonaro costuma cumprimentar apoiadores e conceder entrevistas coletivas. Dois homens mexeram nas lixeiras para encontrar as notas fiscais das refeições pedidas pelos jornalistas por meio de serviços de entrega durante o fim de semana. Vestidos com camisetas com os dizeres “direita raiz”, eles procuraram os nomes dos profissionais e gravaram um vídeo para atacar a imprensa, comparando o trabalho dos jornalistas com o lixo produzido pelos repórteres.

VACINA-1 – Na guerra contra a covid-19, a descoberta de uma vacina contra o Sars-CoV-2 é fundamental para conter o avanço do vírus, que já matou mais de 280 mil pessoas e infectou outras 4 milhões no mundo. No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, mais de 10 mil pessoas já morreram e quase 156 mil foram infectadas. A corrida por um mecanismo de imunização de massa conta com dezenas de grupos de cientistas no mundo, com iniciativas de pesquisas de vacinas que precisam de pessoas que se ofereçam como cobaias para testes e outras que se transformam em doadores voluntários de sangue para formar bancos de estudos.

CURTAS

VACINA-2 – Enquanto no exterior grupos arregimentam interessados nos estudos, no Incor, em São Paulo, pesquisadores em conjunto com a USP e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), já reúnem um grupo de 100 voluntários que doaram sangue para um banco de material a ser estudado em busca de anticorpos resistentes ao vírus. Nessa briga com o vírus, o desafio é descobrir o mecanismo biológico da célula que possa impedir que o vírus entre pelo tecido dos alvéolos pulmonares, por onde invade o hospedeiro humano, e a construção de uma vacina para um combate microscópico seguro e duradouro, como ocorre com outras doenças já conhecidas.

HOSPITAIS – O governador Paulo Câmara (PSB), anuncia mais três hospitais de campanha para atender pacientes com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Durante pronunciamento pelas redes sociais, ele ressaltou que os próximos dias serão duros no Estado. As novas unidades de saúde para pacientes com a doença contarão, cada uma, com 100 leitos. Elas vão funcionar em Caruaru, no Agreste, e em Serra Talhada e Petrolina, no Sertão. Além disso, foi anunciada a ampliação da Brites de Albuquerque, unidade de referência da Covid-19 em Olinda, na Região Metropolitana do Recife.

LIVE COM ÁLVARO DIAS – Na sequência das lives do meu blog no Instagram com lideranças nacionais, entrevisto, amanhã, o líder do Podemos no Senado, Álvaro Dias (PR), com pauta sobre a disseminação do Covid-19 em território brasileiro, a crise nacional, o risco de as eleições municipais serem adiadas e a sucessão no Recife, capital em que o partido terá candidatura própria, a delegada Patrícia Domingos. A live vai começar 15 minutos antes, às 18h45, devido a compromissos na agenda do senador. Para acompanhar, você tem que acompanhar o blog no Instagram no endereço @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Roberto Jefferson tem razão em chamar os ministros do STF de abutres?

Publicado em: 10/05/2020