No planeta Saturno não tem disso não

Por José Adalbertovsky Ribeiro*

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Entrevistei recentemente um extraterrestre do Planeta Saturno, meu amigo Saturnovsky, em visita ao nosso planeta para analisar a invasão dos micróbios chineses. Ele é um saturniano da gema dos anéis do planeta, parido, criado e crescido na cidade lendária de Saturnolândia. Delirar é preciso. 

Meu amigo extraterrestre ficou chocado quando eu falei que neste planeta Brazil existem vírus socialistas, conservadores, vírus da direita, vírus comunistas, vírus globalistas e vírus do Centrão. Os macróbios cultivam um micróbio político para chamar de seu. No planeta Saturno não tem disso não, disse meu amigo Saturnovsky.

Reza uma sentença proverbial que a primeira vítima nas guerras é a verdade. Os governos dos principais Estados estão em guerra com o Governo Federal em torno do vírus maledeto. A verdade sobre os óbitos nos Estados está contaminada de interesses políticos camuflados. Acamada e entubada, a verdade respira com ajuda de aparelhos de ar condicionado nos gabinetes oficiais.

Atribuir causos “suspeitos” à Covid em Pernambuco já está virando lenda urbana, tipo “depois de intenso tiroteio com a polícia, o meliante tombou suspeito de coronavírus”.

Os vírus da bala e da violência continuam a matar muito mais em Pernambuco e no Brazil. Mas a consciência nacional está anestesiada e só desperta quando ocorrem casos de grande repercussão social. Lavem bem suas consciências.

Quais as novidades nesta terra dos altos coqueiros? Eu contei ao meu amigo Saturnovsky que o socialista Paulo lidera uma dinastia infravermelha, junto com a comissária do cordão encarnado Tchê Lucianovskaya. Ao lado do cobrador de multas da CTTU e do IPTU-2021, Geraudo Julho, o camarada Kim Jong-Lucianovsky Sikera foi proclamado, desde o século passado, vice-prefeito vitalício desta cidade maurícia.

Se o vírus existe, tudo é permitido, liberou geral a farra das compras superfaturadas sem licitação. Segue em curso a temporada dos baixos instintos da corrupção.

Direita, volver, o Governo do Capitão encarna o reino do mal e recaem sobre ele os raios e tempestades, sob o signo do dragão da maldade. Em sendo autoproclamados de esquerda, os governadores se consideram credores de todas as indulgências e inocências, na licitude ou ilicitude. Que tal um governador margarina Doriana adquirir 3 mil respiradores chineses ao preço unitário de 183 mil reais e total de R$ 550 milhões, enquanto o similar nacional é cotado de R$ 40 a R$ 60 mil reais?! Não existe pecado em tempo de pandemia de corrupção.

A bordo do seu CD voador movido a álcool gel, meu amigo ET embarcou de volta aos anéis do planeta Saturno para fazer a crônica interplanetária dos micróbios políticos.  Volare, Saturnovsky, volare!

*Jornalista

Publicado em: 04/05/2020