O amor nos tempos do Coronavírus

Por José Adalbertovsky Ribeiro*

MONTANHAS DA JAQUEIRA – “O amor nos tempos do cólera”, eis um romance maravilhoso, de Gabriel Garcia Marques, o genial Dom Gabo, ficção com tinturas de realismo mágico.  Hoje seria “O amor nos tempos do Coronavírus”. 

A inspiração do enredo vem da seiva do amor em família. O pai de Dom Gabo, Gabriel Eligio Garcia, telegrafista, violonista e poeta, vivenciou um amor proibido.

O vibrião colérico infestava os ares e os lares da cidade lendária  de Cartagena de Las Índias, no Caribe. O amor impregnava o coração dos jovens Fermina Daza, uma deusa coroada, e Florentino Ariza, humilde telegrafista, violonista e poeta. Mas, no meio do caminho havia o coração colérico do coronel Lorenzo Daza, pai da donzela.

“Afaste-se do nosso caminho”, ordenou o coronel Lorenzo Daza.  Fermina foi mandada em viagem a um porto distante de modo a esquecer o amor de Florentino. O coração dela estava reservado para o doutor Juvenal Urbino, um médico afamado, figura aristocrática e Comendador da Legião de Honra. Feito um São Lucas, médico de homens e de almas, ele cuidava dos desvalidos enfermos do vibrião colérico.

O doutor Juvenal Urbino casou com Fermina Daza e o poeta Floretino Ariza ficou na sofrência. O vibrião colérico barbarizava e o coração de Florentino Ariza flamejava de amor.   

Qual a terapia para exterminar o vibrião colérico? Tiros de canhão com pólvora eram detonados para purificar os ares pestilentos e apascentar o coração de Fermina Daza. 

Muitas luas se passaram. Um belo dia, o doutor Juvenal Urbino morre de morte morrida. (A descrição sobre a morte do Doutor Juvenal Urbino é uma das páginas mais belas e comoventes da literatura latino-americana).      

Florentino Ariza continuava ligado na virtuosa viúva.  Foi visitar o velório, um olho no caixão, outro na criatura. Fermina, meu coração por ti gela, estou aqui para ti consolar. Perguntou a ela: vc faz parte do Instagram? Que tal a gente dar um rolé na night para tomar um vinho?! Fermina ficou ligada. 

Para encurtar a história, a viúva Fermina Daza ainda dava um bom caldo e o caçador Florentino Ariza aproveitou para tirar o atraso.   

Os vírus afligem a humanidade desde os primórdios. As paixões incandescem os corações humanos desde as cavernas.

*Jornalista

Publicado em: 16/03/2020