Operadora viu ação sobre Lulinha como direcionada a Azevedo

Oi viu operação de Lulinha como direcionada a Otávio Azevedo. Comando da empresa acredita que alvo era ex-presidente da Andrade Gutierrez.

"Lulinha, filho do ex-presidente Lula.| Foto: Juca Varella/AE/Arquivo"      Andrade Gutierrez Otávio Azevedo Foto: Geraldo Bubniak / Agência O Globo

Época -  Por Guilherme Amado

 

No comando da Oi, a avaliação sobre a operação de terça-feira, em cima das transações da empresas com a Gamecorp de Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, foi que o verdadeiro alvo era Otávio Azevedo — o ex-presidente da Andrade Gutierrez, no período da compra da BrasilTelecom pela  Oi.

Azevedo chegou a ensaiar, alguns anos atrás um recall de sua delação, que nunca saiu do papel.

Para a Oi, o MPF ainda não desistiu desta segunda fase da delação de Azevedo — ou, se ela não ocorrer, de uma nova prisão.

Publicado em: 14/12/2019