Coluna deste sabadão na Folha

Berço da poesia, laboratório de gestão

Berço esplêndido da poesia e do repente, ventre materno de monstros sagrados em verso e prosa que brotam no dedilhar da viola, como Rogaciano Leite e os irmãos Louriva, Dimas e Jô Patriota, a pequena Itapetim, no Sertão do Pajeú, também é exitosa em gestão pública.

No exercício do seu quarto mandato, o socialista Adelmo Moura tem impressionantes 86% de aprovação, quase unanimidade, segundo pesquisa do Instituto Opinião, no qual aparece, também, com 73% das intenções de voto para virar penta.

Oásis em meio a um deserto de gestores públicos no Estado, Itapetim fez o ajuste fiscal, paga servidor em dia, tem obras de pau e pedra para exibir e se apresenta como laboratório em municípios do seu porte para ser copiado para o resto do País.

Quando se tem elevado espírito público, respeito ao dinheiro alheio e seriedade, a obra floresce, mesmo em terra seca onde antes só brotava poesia.

No conjunto da obra – Em tempos tão bicudos, gestões bem-sucedidas são frutos de um conjunto de fatores. Ninguém governa sozinho. Em Itapetim, Adelmo garantiu emendas federais pela ação do deputado Gonzaga Patriota e no Estado, no âmbito da Assembleia Legislativa, a mão que se estende é a do deputado Aglailson Victor, também da bancada do PSB, cumpridor de palavra.

Vergonha – O aumento do fundo eleitoral para financiar candidatos nas eleições do ano que vem, pulando de R$ 2 para R$ 3,8 bilhões, além de ser vergonhoso, abocanha dinheiro de obras sociais. Ouvi de um economista que no Brasil da insanidade se gasta dez vezes a mais em fundos eleitorais do que em saneamento. Falta de respeito aos pobres mortais trabalhadores!

Primeiro turno – O economista e marqueteiro Maurício Romão grudou os olhos em cima dos números da pesquisa de intenção de voto para prefeito de Jaboatão, na qual a delegada-deputada Gleide Ângelo lidera com 35% ante 13% do prefeito Anderson Ferreira e concluiu que a soma dos votos válidos, excluindo brancos e nulos, levaria a socialista a uma vitória já no primeiro turno, com 53,4%.

Campus – O ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, volta a Belo Jardim, na próxima quarta-feira, para assinatura de contrato de locação do prédio onde vai funcionar, provisoriamente, o campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Já sai do papel no primeiro semestre de 2020.

Cassação – Partidos que não prestarem contas de campanha e dos fundos eleitorais poderão ter seus registros cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal. Soube que o PT pernambucano está com uma bronca da campanha passada.

FATO NOVO – Em Arcoverde, o delegado Israel Rubis, recentemente filiado ao PP, é o nome da preferência do deputado Sebastião Oliveira para compor a chapa como vice da pré-candidata à prefeita pelo Avante, Cybele Rosa, vereadora mais votada nas eleições de 2016. Chapa fortíssima!

Perguntar não ofende: Depois da disparada da inflação, puxada pela alta da carne, fica comprometida a política econômica de Paulo Guedes?

Publicado em: 07/12/2019