Trânsito: câmeras instaladas em mais 16 áreas do Recife

Câmeras de trânsito que ajudam a multar infratores são instaladas em mais 16 áreas do Recife.Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) informou, nesta quinta (14), que sistemas de videomonitoramento entram em operação de forma definitiva a partir de 2 de dezembro.

 Foto: Inaldo Lins/CTTU/Divulgação

Por G1 PE

 

Mais 16 áreas da capital pernambucana vão passar a ser monitoradas por sistemas de câmeras de vídeo que ajudam os agentes a registrar multas e punir os infratores no tráfego. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (14), pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). Os equipamentos de fiscalização entram em operação de forma definitiva em 2 de dezembro, em todas as regiões da cidade.

Com essa medida, o sistema de videomonitoramento do Recife passará a contar com 28 câmeras. Isso significa mais do que dobro da quantidade que está em operação atualmente. Hoje, funcionam na cidade 12 equipamentos desse tipo, ligados a uma central.

Confira os novos locais que serão fiscalizados por videomonitoramento:  


Zona Norte

Rua Córrego Euclides, próximo ao miniterminal de ônibus
Entrocamento entre as ruas Córrego do Bartolomeu, Padre Oliveira e Córrego do Euclides, na Praça da

 

Rodinha

Avenida Beberibe, no Largo Comercial de Água Fria
Entrada do Córrego da Areia, nas proximidades da Escola Municipal Professor Moacyr de Albuquerque
Avenida Hildebrando de Vasconcelos, na altura do miniterminal de ônibus, em Dois Unidos
Praça da Convenção, nas proximidades do cruzamento com a Rua Uriel de Holanda, em Beberibe
Cruzamento da Avenida Governador Agamenon Magalhães com a Rua Odorico Mendes, em Campo Grande
Cruzamento das ruas Vasco da Gama e Frederico Ozanan, na entrada do Córrego do Botijão

 

Zona Oeste

Cruzamento da Avenida Caxangá com a Rua São Mateus, na Iputinga
Avenida General San Martin, na altura da rotatória, perto da Rua Doutor Gomes Pôrto, em San Martin

 

Área central

Rua Jenner de Souza, próximo à Praça do Derby
Praça Carlos Pinto, em Santo Amaro, próxima ao Shopping Tacaruna
Cruzamento das avenidas Dantas Barreto e Nossa Senhora do Carmo, em Santo Antônio

 

Zona Sul

Rua Maria Irene, perto da Praça do Jordão
Avenida Dois Rios, próximo ao semáforo 475, no Ibura
Avenida Jean Emile Favre, em frente à Faculdade Boa Viagem, no Ipse

Locais que já contam com fiscalização por videomonitoramento:

Avenida Recife, no cruzamento com a Rua Capitão Jacinto da Cruz
Avenida Antônio de Góes, nas proximidades da Secretaria de Administração do Estado
Avenida Antônio de Góes, nas imediações da saída do Túnel Josué de Castro
Avenida Conselheiro Aguiar, no cruzamento com a Rua Frei Leandro
Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no sentido subúrbio, no cruzamento com a Av. João de Barros
Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no cruzamento com a Avenida Professor José dos Anjos
Avenida Governador Agamenon Magalhães, no cruzamento com Rua Dr. Leopoldo Lins
Avenida Dois Rios, no cruzamento com a Rua Pintor Agenor de Albuquerque César
Rua do Acre, no cruzamento com a Estrada dos Remédios, em Afogados
Rua Arabaiana, em Brasília Teimosa, próximo ao cruzamento com a Rua Espadarte
Rua Nova Descoberta, no cruzamento com a Rua Vereador Otacílio de Azevedo, no bairro de Nova Descoberta
Rua Expedicionário Francisco Vitoriano, na UR-5

 

Objetivos

De acordo com a CTTU, os principais objetivos da fiscalização eletrônica são ordenar o estacionamento, auxiliar na mobilidade dos pedestres e facilitar o tráfego de ônibus.

Até o dia 2 de dezembro, placas de sinalização serão instaladas nos novos 16 pontos da cidade para alertar os motoristas. Até lá, os sistemas vão operar em caráter educativo.

Ainda de acordo com a autarquia, a maioria dos equipamentos vai punir infrações em áreas de circulação de ônibus. São pontos em que os veículos são impedidos de passar por causa de estacionamento irregular.

Também ficarão sujeitos a multas os motoristas que pararem em calçadas e em locais proibidos. As imagens captadas pelas câmeras também serão são utilizadas para coibir fila dupla e conversão proibida, além de operações de carga e descarga irregulares.

As câmeras, informou a autarquia, são operadas por um efetivo de 12 profissionais, entre agentes de trânsito e técnicos. Cabe aos agentes o papel de efetuar as autuações. A Central de Operações de Trânsito, que funciona 24 horas por dia, nos sete dias da semana.

A CTTU ressalta que as câmeras não são utilizadas para aplicar multas que só podem ser validadas por equipamentos aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), como excesso de velocidade.

Também não são registradas infrações precisem da abordagem dos agentes de trânsito, como conduzir o veículo sem os documentos obrigatórios ou em mau estado de conservação.

Por isso, as áreas beneficiadas ainda continuarão recebendo a presença física das equipes de agentes de trânsito da autarquia, que trabalham não apenas na fiscalização, como também no monitoramento e na operação do tráfego.

Estatísticas

A CTTU informou que as câmeras de videomonitoramento começaram a ser utilizadas em 2017. Um ano depois, disse a autarquia, foi registrada a redução de 87% no número de infrações registradas.

As estatísticas divulgadas pela CTTU mostram que o número de multas registrado em cada ponto monitorado passou de três por dia para uma diária, em média.

Publicado em: 15/11/2019