Toninho vira hoje cidadão recifense

Numa região em que a sobrevivência é quase uma sentença de condenação à morte, como o Sertão, escrever uma página vitoriosa nesses tempos tão cruéis representa um heroísmo impar com a pena de uma grande emoção.

Antônio Pedro da Silva Neto, o Toninho,  produtor de eventos, dono de banda e também da marca Empório Sertanejo, no Recife, remascente da tribo sobrevivente dos retirantes de Salgueiro, é um desses personagens que nos comovem e nos fazem tirar o chapéu para ele.

Recife, finalmente, está tirando o chapéu para Toninho, jogando sobre a sua cabeça a água benta do merecido batismo de cidadão adotivo. Salgueiro está orgulhosa. 

Toninho saiu de lá, ainda garoto como eu, que peguei o último pau de arara em Afogados da Ingazeira, para ser gente na capital pernambucana. Aqui, botou nas mãos o canudo de Relações Públicas e também de hotelaria, e saiu emprestando o seu talento. 

Mas, festeiro, se deu bem mesmo foi com produção de eventos musicais. Criou a TN produções e carimbou o passaporte do sucesso do seu primeiro filhote: o Circuito do Forró dos Sertanejos.  

Com isso, deu provas do seu amor incondicional à cultura sertaneja, valorizando o que existe de mais legítimo e apaixonante no Sertão. Foi a janela do sucesso também. Tornou-se um dos empresários artísticos mais renomados do Brasil, realizando grandes eventos no Nordeste.

Logo, se constituiu empresário de grandes marcas que embalam as noites memoráveis, como as bandas Aviões do Forró e Brasas do Forró. Visionário e audacioso, Toninho deu em seguida o passo mais importante da sua trajetória: assumiu o controle acionário da renomada banda Forró do Muido e da dupla Edu e Maraial, famosa em todo o território nacional. 

De jibão e chapéu de couro, comprou também o bar Empório Sertanejo, afamado point noturno da cidade, onde os boêmios tomam a saideira da madrugada e  brindam o sol da meia noite com uma geladíssima. 

Em seus negócios bem-sucedidos, Toninho gera mais de cem empregos e abre oportunidades para conterrâneos que saem tangidos pela seca em busca de um lugar ao sol no Recife.

Toninho vira de fato e de direito cidadão recifense, hoje, às 18 horas, no plenário da Câmara, por proposição do vereador Davi Muniz (Patriota), aprovada por unanimidade. Não tenho dúvidas de que o recinto ficará lotado pela legião de amigos, conterrâneos e admiradores.

Após o evento, o novo e orgulhoso sertanejo-recifense recebe seus convidados para um regabofe de bico molhado em seu charmoso e boêmio Empório Sertanejo, na Rua da Hora, com direito a pegar o sol da manhã ao som de artistas bons de goela da nação sertaneja. Eu mesmo vou abraçá-lo com muita alegria.

Publicado em: 13/11/2019