Coluna desta terça na Folha

Inaldo amava a notícia e o Sertão

Tem uma máxima de Gabriel Garcia Márquez, autor do best-seller Cem anos de Solidão, que jornalismo é uma paixão insaciável. Inaldo Sampaio, colunista político que Deus abreviou, ontem, sua missão na terra, era como o escritor colombiano, mas com uma diferença: amava também a arte musical.

Quando o conheci, só soube que era saxofonista e pajeuzeiro como eu, informado por amigos. Tinha muitas coisas parecidas comigo, a maior delas o amor pelo Pajeú e sua gente simples. Inaldo deixava de curtir o carnaval com a família para soprar o seu sax numa orquestra de São José do Egito, vizinha de minha Afogados da Ingazeira, nas quatro noites de folia.

Enquanto tocava, colhia notícias, porque jornalismo, para ele, era tirar a venda dos olhos de quem não conhece a verdade. Inaldo deixa uma lacuna enorme na Imprensa nordestina. Para mim, seu ofício de bem informar era um fio, que ligava as pessoas aos fatos da política.

Apego ao torrão – Inaldo Sampaio era tão apegado ao seu torrão natal que, embora tenha feito cursos no Exterior, reclamava quando aparecia viagens, porque não gostava de quebrar a rotina na província. Em Brasília, o encontrei raramente. Mas mesmo assim, tinha faro para a notícia como o pastor Alemão em busca da caça. Deixa o legado da honestidade e da imparcialidade.

Mandachuva – A superintendente do Metrorec, Renata Peti, não é obra da imaginação criadora do deputado Eduardo da Fonte (PP), como desconfia a bancada federal. Servidora do quadro, sua escolha foi do presidente da CBTU, José Marques. O nome de Dudu é Marcela Campos, sua cunhada, que assumiu a diretoria Financeira. E dizem que é a mandachuva do pedaço.

Cintra na Sudene – Dado o start da nomeação do segundo escalão federal em Pernambuco, o ex-suplente de senador Douglas Cintra (PTB), que ocupou a vaga de Armando Monteiro por um curto período, da sua licença para disputar o Governo do Estado, está cotado para assumir o comando da Sudene. Cintra mergulhou em Caruaru e vive, hoje, dedicado à sua fazenda.

Multados – Os prefeitos de Timbaúba e Parnamirim, Ulisses Felinto (PSDB), e Tácio Carvalho (PSB), respectivamente, se ferraram pela contratação ilegal de servidores temporários. Relator da matéria, o conselheiro substituto Luiz Arcoverde Filho aplicou multas de R$ 11,748 mil.

Vingança – O presidente Bolsonaro dará adeus, hoje, ao PSL, partindo para criação de um novo partido. Além de sair atirando no presidente da legenda, Luciano Bivar, como tem feito nos últimos dias, anuncia arrastar em torno de 20 deputados, esvaziando o balão do pernambucano Bivar.

EXPECTATIVA – Com presença confirmada no Recife para o próximo domingo, num ato marcado na Praça do Carmo, o ex-presidente Lula deve se manifestar em relação à pré-candidatura de Marília Arraes à Prefeitura do Recife, mesmo num ambiente cercado por socialistas.

Perguntar não ofende: Será que o líder do Governo na Alepe, Isaltino Nascimento (PSB), vai dançar, novamente, amanhã, no plenário da Casa, na sessão em homenagem ao Bita?

Publicado em: 12/11/2019