Coluna desta terça na Folha

Ranking de prefeitos sob suspeita

Em ano pré-eleitoral, especialmente quando se trata de pleito municipal, aparece de tudo para confundir a cabeça do cidadão bem-intencionado. Na semana passada, por exemplo, se difundiu pelas redes sociais e alguns blogs um mal-assombrado ranking dos prefeitos melhores avaliados do Estado com a assinatura da ONG Liberdade.PE, sem a menor credibilidade.

Ao levantar suspeitas sobre o resultado, ontem, no Frente a Frente, que, através da Rádio Folha cobre o Estado inteiro, muita gente se manifestou indignada. Prefeitos que não conseguem sequer andar pelas ruas de suas cidades apareceram nas primeiras colocações.

O mais engraçado é que a ONG apontou inicialmente uma lista e ontem, estranhamente, o ranking já havia mudado. No Agreste, prefeito que apareceu em 7º lugar há três dias, ontem estava na posição 27 e o que despontou em 105 subiu para 142. Abra o olho, justiça eleitoral!

Pesquisa mal-assombrada – Já em Surubim, ninguém levou a sério uma pesquisa em que a prefeita Ana Célia (PSB) aparece na dianteira, enquanto ex-prefeito Flávio Nóbrega (PSB), que está novamente na boca do povo, é lanterninha. Flávio é a maior liderança do município. Derrotou Ana Célia duas vezes, elegeu o ex-prefeito Túlio Vieira (PT) e na reeleição deste rompeu e apoiou Ana Célia.

Bocona – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o ex-prefeito de Araripina, Emanuel Bringel (PSDB), denunciou que a ex-deputada Socorro Pimentel (PSL), esposa do prefeito Raimundo Pimentel (PSL), arrumou uma bocona na Prefeitura: R$ 14 mil de salário, resultado da soma do seu salário como médica do Estado requisitada com uma gratificação de 100%.

Eleição fácil – O ex-prefeito Flávio Gadelha deve fazer uma campanha em céu de brigadeiro em Abreu e Lima. Filha do ex-prefeito Jerônimo Gadelha, Katiana, adversária, peca pela inexperiência, não tem discurso para convencer por que o pai, ficha suja, não pode disputar. Já o prefeito Pastor Marcos tem 90% de rejeição. Com tal índice, não decola nem um santo candidato.

Sem sucessor – Depois de rifar o seu pré-candidato Wellington Araújo (PSB), que não rompia a fronteira dos 4% nas pesquisas, a prefeita de Arcoverde, Madalena Brito (PSB), está no mato sem cachorro. Já apelou até para a vereadora Cybele Roa, pré-candidata do Avante, para entrar no seu grupo.

Duro golpe – Por falar em Arcoverde, a população recebeu como um tremendo golpe, arquitetado pela prefeita Madalena Brito e a presidente da Câmara, Célia Galindo (PSB), a volta do delegado Israel Rubis para a delegacia de Vitória de Santo Antão por força de liminar judicial.

MEIA DERROTA – O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), terá suas contas de 2017 aprovadas pelo TCE, mas com ressalvas, por não ter aplicado o percentual mínimo de 15% em ações de saúde. O relator Valdecir Pascoal cobra também melhoria na transparência do portal municipal.

Perguntar não ofende: Como vão reagir os exportadores no comércio com a Argentina depois de Bolsonaro declarar guerra ao presidente eleito?

Publicado em: 29/10/2019