Conselheiro da ACP questiona cobrança da Celpe

O conselheiro da Associação Comercial de Pernambuco Marlos Macedo enviou, hoje pela manhã, uma nota aos associados sobre uma cobrança feita pelas distribuidoras de energia do país aos pequenos empreendedores. Segundo ele, a cobrança é injusta e a “briga” com a Celpe é por uma boa causa. Confira a nota na íntegra:

A sociedade civil, através de suas devidas representações, necessita posicionar-se diante disso, e cobrar dos legisladores o que é de interesse da população.

As distribuidoras de energia em todos país, e no caso de Pernambuco, a CELPE, juntam-se para cobrar do empreendedor pequeno, do empreendedor familiar – bem intencionado e preocupado com o meio ambiente – uma tarifa em sua geração distribuída e no seu consumo, chegando a 33% de tudo que for injetado na rede elétrica.

Em resumo, a CELPE passa a sócia compulsória de todo e qualquer empreendimento no estado, na ordem de 1/3. É um absurdo!

Eis a antessala de uma briga boa e por uma boa razão.

Cordialmente,

Marlos Macedo - conselheiro ACP e professor da POLI/UPE

Publicado em: 18/10/2019