Outro orgulho do Reino dos Cantadores

Meu pai Gastão não repassou apenas a mim o dom da escrita e do bom jornalismo, além da vocação política. Ana Regina Martins e Denise Martins também são do ofício jornalístico.

A primeira se formou em Jornalismo, no Rio. A outra, no Recife. Ambas não fazem passar vexame na escrita. Denise é a espécie mais caricatural do mundo cigano. Que eu lembre, já morou em Afogados da Ingazeira, Boa Vista, capital de Roraima, Curitiba, João Pessoa, Goiânia e Brasília. 

Não pode ver uma porta de avião aberta: dá vontade de mudar de lugar para não deixar de exercitar seu lado cigano e aventureiro. Com tamanha experiência em TV, jornal, rádio e internet, Denise acabou concursada e entrou para os quadros do INSS já tem um bom tempo.

Lá, se abraçou com a comunicação, levou para o País um case montado por ela e de tão talentosa e trabalhadora ascendeu à gerência da instituição no Recife.

Na função, vem tendo tanto destaque que entrou para a lista sagrada das "Mulheres que mudaram a história de Pernambuco, honraria que será agraciada em breve, por mérito.

Fiquei muito feliz com a notícia. A vitória dela transbordou como um riacho de felicidade no coração de todos da família. Formamos uma grande prole: somos nove filhos, criados e educados na disciplina dura de Gastão, que ainda nos dá puxões de orelha aos 97 anos, e mamãe Margarida, que lá do céu nos cobre com seu manto de verdadeira flor margarida.

Publicado em: 11/10/2019