A cara de pau de Daniel Coelho

Não vi, ainda, o painel da votação de ontem do projeto que regula as eleições municipais do ano que vem, para saber como votaram os nobres deputados, mas um detalhe chamou a atenção dos parlamentares que assistiram o pernambucano Daniel Coelho, líder do Cidadania, a bombardear o fundo eleitoral, aprovado na sessão encerrada por volta da meia noite: nas eleições passadas, ele recebeu uma "ajudinha" de campanha de quase R$ 1,5 milhão do seu partido, do mesmo fundo. 

Entre a teoria e a prática, portanto, existe um distanciamento muito grande na ação parlamentar de Daniel.

Ainda na sessão de ontem, o líder do Podemos, José Nelton (GO), fez o discurso mais virulento contra o fundo eleitoral, mesmo tendo recebido R$ 250 mil de repasse do mesmo instrumento que agora combate na eleição passada. 

Não dá para entender como alguém pode ter ainda, em tempos de tamanha transparência, uma postura de jogar para a plateia e outra para usar o dinheiro público quando está em risco a sua sobrevivência eleitoral.

Publicado em: 19/09/2019