Coluna deste sabadão na Folha

Marília sai fortalecida em eleição

O PT voltou às urnas em eleição direta e elegeu seus dirigentes municipais junto com os delegados com direito a voto no pleito para escolha do presidente e da executiva nacional, num passo mais adiante, em Brasília.

Aos que não entendem o confuso processo democrático petista, o que pesa no resultado não é saber quem elegeu o maior número de presidentes de diretórios, mas de delegados. Também não interessa quem vai comandar o partido na capital ou Interior.

O que pesa de fato é saber qual das duas correntes, lideradas, respectivamente, por Humberto Costa e Marília Arraes, elegeu o maior número de delegados. Aliado a Carlos Veras, deputado federal, Humberto emplacou 110 delegados.

Marília, junto com a deputada estadual Teresa Leitão, 92, 18 delegados a menos, quase empate. Moral da história: não foi o histórico Humberto o vencedor, mas Marília por se tratar de uma liderança jovem e em ascensão no PT.

Olhar diferenciado – Se já era tratada com distinção pelo comando do PT, em Brasília, Marília passa a ter mais envergadura para colocar na mesa de negociações sua candidatura a prefeita do Recife com a executiva nacional. Agora, o PT vai refletir melhor quando tentarem rifar sua postulação, até porque, diferente do pleito passado, Marília não é mais uma simples vereadora, mas deputada federal.

Fiel a Gleisi – Em Brasília, Marilia está em alta com a presidente nacional, Gleisi Hoffmann, e com o deputado José Guimarães (CE), um dos mais influentes da bancada petista na Câmara. Humberto articulou para Gleisi não ser eleita, se vinculou a Guimarães, que colocou sua candidatura, mas depois apoiou a ex-senadora a pedido de Lula. Marilia foi eleitora de Gleisi de primeira hora.

Racha – PSB e PSDB não estarão mais juntos no mesmo palanque em Afogados da Ingazeira nas eleições municipais. Rompido com o prefeito José Patriota (PSB), o ex-prefeito Totonho Valadares (PSDB) saiu, ontem, do gabinete do líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), muito animado. Terá apoio integral para disputar a Prefeitura em faixa própria.

Sobra pra quem? – Mais um prefeito jogou a toalha e não disputa a reeleição: João Batista (PL), de Triunfo. O mais engraçado é que, além de não querer, Batista não preparou seu sucessor. O nome natural seria o ex-prefeito Luciano Bonfim (PL), do seu grupo, que já antecipou também que não quer.

Outsider – O presidente nacional do PSDB, ex-deputado pernambucano Bruno Araújo, fez um convite inusitado ao ex-presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte: ser o candidato tucano a prefeito do Recife, o chamado outsider (nome fora do universo tradicional). Duarte, entretanto, não se deixou ser picado pela mosca azul.

VERGONHA – De costas à população, os vereadores de Garanhuns criaram mais quatro vagas na Câmara para a legislação 2021-24, elevando a representação de 13 para 17. Na maior cara de pau, alegam que as despesas não aumentarão. Ora, para manter gabinetes e servidores, a grana sairá de onde?

Perguntar não ofende: Por que o ex-governador João Lyra tem moderado seus ataques ao Governo Paulo Câmara na mídia de Caruaru?

Publicado em: 13/09/2019