Coluna desta sexta na Folha

Teste de fogo para Sérgio Moro

Pesquisa Datafolha apontou, ontem, o ex-juiz Sérgio Moro, ministro da Justiça, como o auxiliar de Bolsonaro mais aprovado pela população. Por ironia do destino, no dia seguinte ao presidente ter sua avaliação positiva mais reduzida. Enquanto o chefe tem apenas 28% de aprovação, o ministro chega a 54% de ótimo.

Para quem enfrenta ventos do Norte, a começar pelo Congresso, que trata com má vontade o seu projeto de combate à criminalidade e à corrupção, são números para inflar o ego de qualquer um. Moro, porém, está sendo sabotado pelo próprio presidente. O primeiro sinal foi surrupiar o Coaf, instrumento fundamental na Lava Jato e na apuração de outros escândalos.

O tiro de misericórdia está por vir: a mudança no comando da Polícia Federal. Moro não quer, mas Bolsonaro já disse que vai para a degola o diretor-geral Maurício Valeixo e ninguém acredita que o sucessor seja de fato indicado pelo ministro.

Situação insustentável – À propósito da queda de braço de Moro com o presidente pelo comando da Polícia Federal, estava embarcando, ontem, de Brasília, para o Recife, quando fui abordado por uma agente da PF que me reconheceu. Comentamos de imediato a situação do presidente Valeixo. Ela não teve papas na língua. “Sua situação é insustentável e não acredito que Moro faça o sucessor”, observou.

Nada a declarar – João Campos e Tábata Amaral, o novo casal 20 da Câmara dos Deputados, não confirmam o namoro, assunto mais comentado no Congresso. Presenciei, no cafezinho da Câmara, um deputado da bancada pernambucana perguntar à deputada paulista (PDT) se confirmaria o love. Ela fez uma cara tão feia que assustou muita gente nas proximidades.

Pesquisa – Circulou uma pesquisa na bancada federal que o deputado João Campos (PSB) aparece na frente como preferido na corrida pela Prefeitura do Recife, com 19%, seguido de perto pelo ex-ministro Mendonça (DEM), com 15%. Marília Arraes (PT) aparece com 13%, seguida de Túlio Gadelha (PDT), com 8%, enquanto Sílvio Costa Filho (PRB) desponta com 6% e Felipe Carreras, 4%.

Pau mandado – O vice-prefeito de Garanhuns, Haroldo Vicente (PSC), caiu na galhofa depois de circular nas redes sociais num vídeo no qual afirma, categoricamente, que, eleito, quem vai continuar mandando na Prefeitura é o seu padrinho, o prefeito Izaías Régis (PTB). Viralizou da noite para o dia.

Desafio – Marília Arraes faz o seu teste de fogo no PT no próximo domingo, nas eleições para escolha dos delegados com direito a votar na renovação dos diretórios nacional e estadual. Também serão eleitos os presidentes municipais. Se seu grupo sair vitorioso no Recife, ela ganha força em Brasília.

NOVO SINAL – De olho na Prefeitura do Recife, o deputado Túlio Gadelha ganhou, mais uma vez, o aval do comando nacional do PDT. Reunido em Brasília com jornalistas que trabalham nas redes sociais do partido, o presidente Carlos Lupi foi claro. Disse que Túlio é prioridade entre as capitais.

Perguntar não ofende: Moro joga a toalha se o novo diretor-geral da PF não for indicação dele?

Publicado em: 05/09/2019