Felipe ataca Bolsonaro: “Meu pai foi morto por militares”

Em entrevista gravada, há pouco, para o Frente a Frente, o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, filho do desaparecido político pernambucano Fernando Santa Cruz, em 1974, volta a atacar o presidente Bolsonaro pela versão por ele difundida de que seu pai foi morto por colegas da própria Ação Popular, movimento de esquerda ao qual pertencia. “O presidente falseia a verdade. Meu pai foi torturado e vítima do regime militar, conforme as Forças Armadas e a Polícia Federal apuraram”, afirmou.

Bolsonaro chegou a dizer que o pai de Felipe integrou o mais violento e sanguinário grupo armado da guerrilha em Pernambuco, sugerindo tratar-se de um guerrilheiro altamente perigoso. “Ele usou isso como uma válvula de escape, foi de uma infelicidade tremenda. Enveredou por um caminho muito equivocado para um presidente da República de defender torturadores”, disse.

Felipe Santa Cruz disse que fez uma notificação criminal ao presidente Bolsonaro por ele agredir a memória do seu pai e atingir a toda família. “A intenção do presidente foi de manchar a OAB e atacar nossa família, numa incompreensão da história. Não precisa ser intelectual, o que não é o caso do presidente, para estudar um pouco e ter o discernimento da história, de que meu pai foi vítima do regime”, afirmou.

Sobre as notícias que tinha contratos milionários com os governos do PT, o presidente da OAB disse tratar-se de uma indústria de notícias falsas. “Não recebo pensão do Governo, meus contratos são todos regulares, o presidente não conhece as leis”, desabafou. O programa vai ar às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife.

Publicado em: 21/08/2019