Coluna desta quinta na Folha

Agressor de Moro fez molecagem

A Câmara dos Deputados registrou para o País, na noite da última terça-feira, na comissão da reforma da Previdência, cenas de um filme de horror. Em meio ao longo depoimento do ministro Sergio Moro, um deputado xingou outro de ‘veado’. Mais exaltado e certamente a procura dos holofotes, Glauber Agra, do PSol do Rio de Janeiro, agrediu o juiz.

Afirmou que a história não absolverá Moro, que, segundo ele, será lembrado como “o juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão”. A Câmara tem que abrir urgentemente um processo no Conselho de Ética contra esse parlamentar sem decência, sem postura e de uma baixeza cavalar. Não pode ficar impune um desrespeito sem precedentes com uma autoridade do Governo.

O nível do Congresso rasteja. Certa vez, um deputado foi reclamar a Ulysses Guimarães da qualidade do parlamento. Ele olhou para o interlocutor e sapecou: “Está achando ruim? Espere o próximo”. Que seria muito pior, como está sendo, claro, eleição após eleição. Quanta sabedoria do velho!

Representação, já! – Os partidos já reagiram à molecagem do deputado Glauber Agra (PSol-RJ). Vice-líder do Governo na Câmara dos Deputados, Carlos Jordy (PSL-TJ) anunciou, ontem mesmo, que o seu partido entrará com uma representação (denúncia) no Conselho de Ética contra o parlamentar carioca. “Nunca vi uma autoridade sofrer tamanha agressão no Congresso”, lamentou Jordy.

CPI em Jaboatão – Embora o Tribunal de Contas do Estado tenha determinado uma medida cautelar para o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), reduzir o valor do aluguel do Complexo Administrativo de R$ 410 mil para R$ 200 mil, o gestor não se curvou. Corre o risco agora de enfrentar uma CPI na Câmara, cobrada, ontem, por uma juíza, ao presidente da Casa.

Depoimentos – O deputado Felipe Carreras (PSB) abraçou uma causa nobre que está surtindo efeito: acabar com a liberação indiscriminada de agrotóxicos. Uma semana depois de fazer a denúncia na tribuna, os ministros da Agricultura, Teresa Cristina, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vão ser sabatinados sobre o assunto no dia 7 de agosto na Comissão de Defesa do Consumidor.

Legitimidade – Em entrevista ao programa do jornalista Heron Cid, de João Pessoa, o secretário de Segurança Pública da Paraíba, Jean Nunes, disse que os policiais pernambucanos agiram de maneira legítima ao matarem oito bandidos envolvidos na morte do PM morto em Santa Cruz do Capibaribe.

Campus – A Câmara de Educação Superior aprovou, por unanimidade, o voto do relator Francisco César de Sá Barreto favorável à criação de um campus universitário da UNINASSAU em Serra Talhada com os cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis e Direito.

REFORMA – O líder do Cidadania na Câmara dos Deputados, Daniel Coelho, é o convidado, hoje, da terceira mesa de debates sobre a Previdência promovida pela Associação Comercial. O evento está marcado para às 19 horas, na sede da ACP. O último convidado foi a deputada Joice Hasselmann.

Perguntar não ofende: A polícia agiu certo ao matar oito pessoas envolvidas na morte de um PM em Santa Cruz do Capibaribe?

Publicado em: 03/07/2019