Lava Jato: Fernando Henrique volta a defender Moro

Blindado pela Lava Jato a pedido do então juiz Sergio Moro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não viu problemas em sair em defesa do atual ministro da Justiça, mesmo depois da divulgação dos vazamentos que comprovam que ele foi protegido ao longo da operação.

Em uma postagem no Twitter na noite deste sábado 22, FHC defendeu o desempenho de Moro na satina pela qual passou no Senado nesta semana - embora, eu um ato falho, tenha escrito "deputados" em vez de "senadores" em seu texto. E afirmou que entre os parlamentares, "havia mais vontade de destruir e abalar a Lava Jato que de compreender".

“Vi pela TV o debate entre Moro e deputados. O ministro se saiu bem. Havia mais vontade de destruir e abalar a LavaJato que de compreender. De todo modo, com ele ganha a Democracia. É sempre bom ver autoridades tendo que explicar suas ações.”

Vazamentos de conversas entre Moro e procuradores da força-tarefa divulgados pelo site The Intercept revelaram que Moro não queria “melindrar alguém cujo apoio é importante”, em referência ao ex-presidente tucano. As conversas demonstraram também que o Ministério Público queria incluir FHC na lista de investigados para "passar um ar de imparcialidade".

Em outros diálogos, procuradores descobrem irregularidades nas doações de empresas ao Instituto FHC e chegam à conclusão que a denúncia daria munição para que a defesa do ex-presidente Lula apontasse que as acusações contra os dois eram similares e, portanto, seguiam um mesmo método - não irregular - de doações empresariais.  (BR 247)

Publicado em: 22/06/2019