Coluna desta quarta na Folha

Educação diferenciada do País

Na mesma semana em que lançou o programa Criança Alfabetizada, pelo qual o município será contemplado mediante mudanças no ICMS sócio ambiental, que pode ter aumento escalonado de 3% hoje para 18% em 2025, o governador Paulo Câmara (PSB) caiu de pau na Educação do Governo Bolsonaro.

Em entrevista ao jornalista Roberto D’Ávila, na Globo News, afirmou que, diferente do Governo Federal, Pernambuco tem uma educação referência. Citou que o IDEB obteve uma média 4,0 (dado de 2018), superando a média nacional de 3,5. Disse que o Estado possui a maior rede estadual de educação em tempo integral do País no ensino médio.

Mais de 50% das escolas do ensino médio e mais de 54% dos estudantes que acessaram o 1º ano do ensino médio da rede estadual já são atendidos em tempo integral, superando a meta do Plano Nacional de Educação. Para fechar, o Criança Alfabetizada vai chegar aos 184 municípios.

Herança maldita – O ex-prefeito de Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB), deixou uma herança maldita para o sucessor Professor Lupércio (SD): precatórios. Só nos últimos três anos, ele pagou a bagatela de R$ 15 milhões. Lupércio herdou também muitas obras paralisadas e convênios quase desfeitos em Brasília não fosse a boa articulação do líder do SD, deputado Augusto Coutinho.

Energia cara – A Câmara dos Deputados já torrou, só este ano, a bagatela de R$ 90,85 milhões com a Companhia Energética de Brasília, para levar luz gratuita aos gabinetes dos quatro prédios onde despacham suas excelências. E tem deputado que ao encerrar o expediente ainda esquece de desligar as luzes. Tudo bem, a taxa de energia não sai do seu bolso.

Aumento – Prefeitos comemoraram, ontem, a aprovação, na Comissão do Fundeb, do projeto que destina 1% a mais do fundo de educação para o FPM. “Isso é muito importante para o fortalecimento da política municipal”, disse Silvio Costa Filho (PRB), que deixou os prefeitos informados.

Desqualificado – Coordenador do GT da Comissão de Licenciamento da Câmara, o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) reconheceu suas próprias fragilidades na última reunião. “Nós temos muita gente qualificada aqui. O único que não sabe o que está fazendo sou eu”, disparou.

Gesto – A mensagem do presidente Bolsonaro ao Senado autorizando a operação de crédito de US$ 37 milhões para o Governo de Pernambuco, junto ao BID, teve sua tramitação acelerada pelo líder na Casa, Fernando Bezerra Coelho. Demonstrou que não faz oposição a Paulo Câmara.

E O ESTADO? – O ministro da Educação, Abraham Weintraub, passou por Petrolina e celebrou convênios da ordem de R$ 8 milhões com o município e mais quatro cidades do São Francisco, mas para o Governo do Estado nenhum tostão. Hoje que aterrissa em Petrolina é o presidente da CEF.

Perguntar não ofende: Qual a próxima cabeça a rolar no Governo Bolsonaro?

Publicado em: 18/06/2019