Coluna desta quinta na Folha

Prefeitos já brigam por prorrogação

Peregrinando mais uma vez por Brasília, prefeitos de diversos municípios brasileiros estenderam a pauta do Pacto Federativo para a prorrogação dos seus mandatos. Estiveram com o autor da PEC da unificação das eleições em 2022, Rogério Peninha (MDB-SC), que informou ter a matéria já prosperado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Os gestores voltam, hoje, para seus municípios animados, achando que podem ficar mais dois anos no cargo. Aprovada a PEC, as eleições do ano que vem seriam canceladas, prefeitos e vereadores só iriam à reeleição em 2022.

O pai da ideia alega que o Brasil está saturado de fazer eleições de dois em dois anos e que a economia por pleito seria da ordem de R$ 5 bilhões por parte da justiça eleitoral. A justificativa posta por Peninha pode até ser convincente, mas prorrogar mandato é um tremendo casuísmo, repudiado pela sociedade pensante do País.

Amiga até de Janja – Novata no Congresso, a deputada Marília Arraes já é tratada com muita distinção pela cúpula nacional do PT, que aposta no seu potencial para disputar a Prefeitura do Recife em 2020. Amadurecida, Marília construiu boas relações com a presidente da executiva nacional, Gleisi Hoffmann, e até com a namorada de Lula, Rosângela Silva, a quem trata na intimidade por Janja.

Empresa fantasma – Com a pulga atrás da orelha, desconfiada de que a empresa que organiza o São João é fantasma, a bancada de oposição na Câmara ao prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), está acionando o MP para investigar supostas irregularidades, como o funcionamento da referida empresa numa casa fechada, com capital social menor que 10% do contrato.

SEM HILUX – Primeiro secretário da Assembleia, o deputado Clodoaldo Magalhães (PSB) nega que a mesa diretora da Casa tenha aberto licitação para compra de carros da marca Hilux para cada um dos nobres parlamentares. “Temos um contrato de locação firmado há dois anos e os automóveis não servem apenas aos deputados, mas ao corpo técnico da Casa também”, diz.

Desespero – Depois de apelar para a Anac, o deputado Sebastião Oliveira (PR) pediu para a Infraero assumir o aeroporto de Serra Talhada. O problema que o parlamentar não despertou ainda é que a Infraero está privatizando tudo e o aeroporto corre o risco de virar monstrengo.

Puxão de orelhas – Na passagem, ontem, por Pernambuco, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) evitou entrevistas para não cair em casca de banana. Falando no Lide Pernambuco, entretanto, deu um puxão de orelhas nos governadores cobrando envolvimento nas reformas.

IRA – O Palácio vai fazer de tudo para derrotar o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), e já admite até se compor com o ex-prefeito Júlio Lóssio (PSD), o mais forte da oposição, numa ampla aliança com apoio de Lucas Ramos e Patriota, principais líderes do PSB no município.

Perguntar não ofende: Elias Gomes será candidato a prefeito do Cabo ou de Jaboatão?

Publicado em: 05/06/2019