Coluna desta terça na Folha

Imaturidade gera incertezas

Debutante na cena política, o deputado federal João Campos é o candidato do PSB à sucessão do prefeito Gerado Júlio no Recife. E não abre nem para um trem. Tem, aliás, antecipado a campanha andando a tiracolo com o prefeito em obras e inaugurações.

Entre os aliados, ninguém tem mais dúvidas de que Geraldo possa vir a trocar o apoio a Campos pela alternativa Alexandre Rebelo, secretário estadual de Planejamento, nome que bate forte no seu coração.

Em off, os mesmos que estão na base governista acham que João Campos é vocacionado para a vida pública, mas ainda muito imaturo para gerir uma cidade do porte do Recife. Além de ser verde, João terá que enfrentar provavelmente três ou quatro candidatos da oposição, estratégia preliminarmente acertada para levar o pleito no Recife para o segundo turno.

O mistério Elba – Diferentemente dos demais grandes nomes do forrobodó, Elba Ramalho, que abriu mais uma vez o São João de Caruaru, sábado passado, já está com convite garantido para os festejos juninos do ano que vem. Das duas, uma: ou Elba tem um produtor extremamente competente, ou o seu show é uma merreca. A segunda opção está descartada. Seu cachê é de R$ 190 mil.

Defesa de FBC – O PSL, do presidente Bolsonaro, ignorou as denúncias da revista Crusoé em cima do líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB). “Eu e os senadores do PSL estamos muito bem integrados com Fernando”, disse o senador Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado, para quem o senador pernambucano tem o aval do Governo.

O sem mandato – Um tucano de alta plumagem estranhou a escolha do ex-deputado Bruno Araújo para presidente da executiva nacional. É que o governador de São Paulo, João Dória, padrinho do aliado pernambucano, havia prometido alçar ao comando do PSDB um político de mandato. Bruno disputou o Senado no Estado, mas morreu na praia por falta de voto.

Poço de mágoa – Em entrevista, ontem, ao programa de Aldo Villela, na Transamérica, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, voltou a manifestar insatisfação com o Governo do Estado. Disse que, após a reeleição de Paulo Câmara, foi a primeira a pedir audiência, sem obter êxito.

Fora da disputa – Em entrevista ao programa Bastidores do poder, da Rádio Bandeirantes, o deputado Daniel Coelho, líder do Cidadania na Câmara, disse que apoia as reformas e se elas forem impedimento para as eleições 2020 talvez não disputará a Prefeitura do Recife.

JABOATÃO – Condutor do projeto “Jaboatão de volta às origens”, o advogado Roberto Santos, que faz marcação cerrada na discutível gestão do prefeito Anderson Ferreira (PR), começou a discutir o cenário de 2020 com os pré-candidatos. O primeiro foi Joel da Harpa (PP).

Perguntar não ofende: Neymar fez estupro ou foi arrastado por uma bandoleira?

Publicado em: 03/06/2019