Coluna do sabadão

Queiroz metralha Raquel

No mesmo dia que o governador Paulo Câmara (PSB) visitou Caruaru na véspera da sua festa de emancipação política, o deputado José Queiroz (PDT) fez uma avaliação destruidora da gestão da prefeita tucana Raquel Lyra, a quem ajudou a ser eleita no segundo turno e depois rompeu. Para ele, Caruaru vive tempos de perdição.

“A prefeita é fraquinha, fraquinha”, disse, ontem, no Frente a Frente, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM. Queiroz avalia que Raquel está perdida. “Ao invés de obras novas ela está destruindo as velhas para reconstruir, como praças tradicionais”, acrescentou.

O deputado disse, ainda, que seu filho, o deputado Wolney Queiroz, repassou R$ 160 milhões em emendas para obras que vêm sendo tocadas por ela devagar, quase parando. “A prefeita tomou mais R$ 84 milhões em empréstimo, mas ninguém sabe onde esse dinheiro foi parar”, insinuou. Queiroz conclui que Caruaru vive dias sombrios.

Gel indica filho – A sucessão de Raquel Lyra (PSDB) em Caruaru vai pegar fogo, principalmente se os grupos de José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB) se unirem. Já há quem admita que saindo Queiroz na cabeça de chapa para enfrentar a tucana, Gel indicaria o vice. O nome mais cotado seria o do seu filho, o jovem produtor cultural Tonynho Rodrigues, que sonha em entrar para a política.

Itaú em crise – Os banqueiros não estão blindados contra a crise econômica. Um dos bancos em maiores dificuldades é o Itaú, que não suportando o aperto deve fechar 400 agências, das quais 10 em Pernambuco, até o final do ano. Pelo jeito, a recessão vai obrigar muitos bancários a começar o dia lendo os classificados dos jornais.

Abandonado – O prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PR), não move uma palha para retomar as obras da maternidade Rita Barradas, paralisadas desde a primeira gestão de Elias Gomes. Apesar de já ter sido investidos mais de R$ 30 milhões no projeto, virou de fato um grande elefante branco enquanto o prefeito só se ocupa em fazer proselitismo político.

Nome do coração – Se dependesse do coração de Geraldo Júlio (PSB) e da sua vontade soberana, o candidato socialista a prefeito do Recife seria o secretário estadual de Planejamento, Alexandre Rebelo. Mas o PSB já faz coro pela candidatura do deputado João Campos, herdeiro político de Eduardo Campos.

Haja simpatia – O presidenciável João Amoedo, do Partido Novo, distribuiu simpatia na passagem pelo Recife na última quinta-feira, quando fez duas palestras, uma na Universidade Federal e outra no Riomar. Quando acabou, foi jantar comum grupo num restaurante no shopping.

NA KOMBI – Para ganhar tempo nos despachos diários com a sua equipe, o presidente da Câmara do Recife, Eduardo Marques (PSB), adotou uma Kombi como transporte. “Já vamos resolvendo ações e encaminhamentos, para chegar nas comunidades e atender as demandas”, diz ele.

Publicado em: 17/05/2019