Após CCJ, Guedes agradece a Maia

Após a aprovação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na noite de ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, mandou uma mensagem ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), agradecendo pela vitória.

O deputado também faz elogios a Paulo Guedes, pelo trabalho da equipe econômica durante o processo na CCJ junto a parlamentares.

No entanto, Maia fez críticas à falta de articulação política do governo, e já declarou que o presidente Bolsonaro terá de “entrar mais” para aprovar a previdência. “Toda hora eu ter essa energia para aprovar, não vou ter, precisam ajudar”, repetia Maia a aliados ontem, após a votação, na residência oficial da Câmara.

O deputado quer afastar a ideia de que a responsabilidade pela previdência é só sua. Por isso, fez questão de “chamar à responsabilidade” o presidente no processo, a partir de agora Passada a etapa inicial na CCJ, próximo passo, agora, é definir a instalação da comissão especial e quem ocupará a relatoria dos trabalhos. Maia afirma que ainda não escolheu o relator, e o centrão pressiona para indicar o nome- o que preocupa o governo.

Motivo: os deputados do bloco, ao lado da oposição, foram os principais articuladores para atrasar os trabalhos da previdência na CCJ.

O governo teme mais problemas na comissão especial, que é justamente o momento mais crucial, por se tratar da discussão do mérito (o conteúdo) da reforma.

Publicado em: 24/04/2019