Secretário vê “movimento procrastinatório” na CCJ

O secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, disse, na manhã de hoje, que está “tranquilo” em relação ao comportamento da oposição na sessão de hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O comentário de Marinho é uma resposta à estratégia de judicialização do texto da PEC, por conta do sigilo imposto aos cálculos do impacto de cada item da proposta, que partidos contrários à reforma prometem adotar para adiar a votação na comissão.

“Claramente é um movimento procrastinatório. É a mesma oposição que, quando foi governo, ocultou dados”, disse o secretário em entrevista à rádio CBN. Marinho afirmou estar confiante na aprovação do relatório.

Publicado em: 23/04/2019