Centrais vão atacar o governo no Dia do Trabalho

fim do reajuste real do salário mínimo vai ser um dos motes do ato conjunto do 1º de maio, Dia do Trabalho, da Força Sindical com a CUT.

A reforma da Previdência também será atacada pelas centrais. Elas esperam reunir mais de 100 mil pessoas no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

Três deputados da oposição –Márcio Jerry (PCdoB-MA), Luiza Erundina (PSOL-SP) e Margarida Salomão (PT-MG)– querem derrubar no Congresso o decreto de Bolsonaro que unificou a EBC e a NBR. Eles apresentaram o pedido na terça (16).  (Folha)

Publicado em: 19/04/2019