Coluna da quarta-feira

Bolsonaro decepcionou

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Aguardado com ansiedade pelos prefeitos de todo país na Marcha em Defesa dos Municípios, o presidente Jair Bolsonaro decepcionou. O chefe do Executivo foi ao evento cheio de ministros, ao lado dos presidentes da Câmara e do Senado, mas não fez nenhum gesto concreto com os gestores municipais, que estão na ponta lidando com todos os problemas das cidades.

Presidente da Amupe, José Patriota traduziu bem o sentimento dos seus pares. O dirigente afirmou que Bolsonaro fez mais um diagnóstico do que, propriamente, uma proposta de ação. Foi muito econômico nas palavras, segundo o prefeito de Afogados da Ingazeira, e gerou muita expectativa. À tarde, o ministro Paulo Guedes (Economia) deu mais profundidade ao planejamento.

“Falta a gente, de fato, acompanhar como vai ser o procedimento; pois o ministro está defendendo a Reforma da Previdência, que é bastante discutível; o Pacto Federativo, que acompanha, sobretudo, a Reforma Tributária, e, também, outras medidas, inclusive, emergenciais. E que possa, ainda este ano, liberar algum recurso para estados e municípios”, cobrou Patriota.

De acordo com o presidente da Amupe, o momento é de aguardar para ver como o que Guedes prometeu será viabilizado do ponto de vista legal - tem que ter lei no Congresso Nacional -, e do ponto de vista operacional. “Não podemos pré-julgar, entretanto, vamos aguardar o desfecho dos acontecimentos”, avaliou.

Bolsa Família – Bolsonaro confirmou na Marcha, ontem, que vai instituir o 13º do Bolsa Família, conforme este colunista revelou, com exclusividade, ainda na segunda-feira. O benefício vai injetar R$ 2,5 bilhões nas economias do país. A medida, claro, é muito válida. Trata-se de uma tentativa de Bolsonaro de se aproximar, sobretudo, do eleitorado nordestino. Mas não dialoga com os prefeitos, que defendem uma revisão no Pacto Federativo.

Protesto – Após o primeiro dia da Marcha em Defesa dos Municípios, os prefeitos foram para a frente do Supremo Tribunal Federal protestar para que suas excelências, os ministros, promovam a discussão dos royalties, que, faz seis anos, está em compasso de espera. Até corte de “bolo de aniversário” simbólico teve. A pressão parece ter surtido efeito; tanto que o presidente Dias Toffoli resolveu pautar.

Novo Pacto – Defensor de uma agenda municipalista e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Novo Pacto Federativo, o deputado federal Silvio Costa Filho vai participar, hoje, de um painel na Marcha dos Prefeitos. “Menos Brasília e mais Brasil. Vamos ter a oportunidade de apresentar o trabalho que estamos realizando até o momento na frente”, adiantou Silvio, que, mesmo com pouco tempo de mandato, já mostra desenvoltura de veterano.

Desenvolvimento Urbano – Ontem, na Marcha, o deputado federal João Campos anunciou a participação na Frente Parlamentar Mista de Economia e Cidadania Digital. João será coordenador de Desenvolvimento Urbano e Smart Cities. Ele aproveitou a oportunidade para se colocar à disposição dos prefeitos. “Muito em breve, todos os municípios terão que passar pelo processo de digitalização e a cobrança por essa atualização chegará pelo próprio povo”, ressaltou.

CURTAS

MUNICIÊNCIA – A prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida, participou do lançamento do Prêmio Municiência 2019/2020 – ano passado, São Bento do Una foi um dos premiados com o “Estou Presente, Professor”. A iniciativa busca reconhecer e premiar práticas inovadoras e exitosas desenvolvidas pelos municípios.

SEGUNDO TEMPO – A conversa em Brasília é que o ex-deputado Mendonça Filho nutria, até os 45 do segundo tempo, a esperança de voltar ao Ministério da Educação. O que pesou para o veto a Mendonça foi a relação conturbada dele com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

AUDIÊNCIA – A importância de combater os maus-tratos e cobrar dos órgãos responsáveis o seu papel efetivo no resgate aos animais abandonados são alguns dos temas que serão discutidos, hoje, em Audiência Pública promovida pela Câmara do Recife, por meio da vereadora Goretti Queiroz.

Perguntar não ofende: Bolsonaro ou seus ministros ainda anunciarão algo para os prefeitos?

Publicado em: 09/04/2019