Coluna da sexta-feira

“Coração na ponta do lápis”

Por Arthur Cunha – especial para o blog

Abordei aqui na coluna, ontem, o lançamento do 13º do Bolsa Família de Pernambuco como uma oportunidade para a consolidação de uma marca própria de gestão do governador Paulo Câmara. Hoje, após acompanhar a solenidade que oficializou o programa, é preciso destacar também a marca política que essa ferramenta carrega. E foi justamente o socialista, em seu discurso, que sintetizou bem o que representa essa aposta na área social, sobretudo, por ser realizado em um período de tantas incertezas e desencontros no âmbito federal.

Paulo, em mais de um momento, fez questão de ressaltar que o investimento anual de R$ 175 milhões, durante um período de crise econômica, em um programa de transferência de renda, só pode ser feito por quem tem o “coração na ponta do lápis”. Ou seja, só pode ser feito por quem encara ação social como investimento (nas pessoas) e não como simples custeio.

Recados direcionados à controversa postura do Governo Federal, que entre um tuíte e outro mal colocado, segue insistindo em uma proposta de reforma da Previdência sem apoios. Sem contar a aparente falta de compromisso demonstrada com essa fatia da população por vários auxiliares do presidente Jair Bolsonaro. Afinal, o orçamento da União previsto para programas como o próprio Bolsa Família não garante a manutenção dos benefícios até dezembro. Nem até o mês de agosto, na verdade. 

Câmara seguiu o seu discurso político apostando na contramão de posições fincadas no Planalto. Seguiu com uma fala que agradou um público de mais de 2.500 pessoas, repleto de mulheres que chefiam suas famílias, em sua maioria apoiadas por benefícios sociais. Mulheres que vão continuar como o fiel da balança da economia de muitos municípios pernambucanos, que já comemoram a perspectiva de novas oportunidades que o 13º de Paulo vai garantir.

Registro – O governador até aproveitou a sua passagem pelo púlpito do evento para fazer um registro bem pessoal. Pontuou que recebeu a missão de governar Pernambuco para dar sequência aos legados de Eduardo Campos e de Miguel Arraes. Frisou que a principal marca desses legados é se deixar ensinar pelo povo. E foi justamente por ouvir o povo que ele tirou do papel o maior programa social da história de Pernambuco.

Resistência – Coube ao prefeito Geraldo Julio subir o tom contra os retrocessos representados pelo governo Bolsonaro durante o lançamento do 13º do Bolsa Família, encabeçado pelo governador Paulo Câmara. O socialista fez um discurso contundente em que mencionou a retirada de direitos dos mais necessitados, e posicionou o grupo político em defesa dos que mais precisam. “Só uma palavra resume este momento: resistência", disparou.

Resistência 2 – Geraldo Julio criticou, ainda, a reforma da Previdência e cravou: “essa proposta é algo de quem não conhece a realidade do nosso povo”. O discurso deixou clara sua posição contra os atuais posicionamentos do Governo Federal. O socialista condenou o gesto do presidente em querer exaltar o golpe de 64. "Nada a comemorar, presidente. Censura, repressão, exílio, tortura e execução de pessoas que lutaram pela democracia não devem ser comemoradas", cravou Geraldo, que foi ovacionado pelo público.

Nordeste de fora – A ausência de representantes nordestinos para compor o ministério de Bolsonaro também foi ressaltada pelo prefeito do Recife, durante o evento do 13º do Bolsa Família, que pregou resistência do povo da região para enfrentar a atuação de Bolsonaro. "Nenhum representante dos 55 milhões de nordestinos no ministério", criticou Geraldo Julio.

CURTAS

PARCERIA – Ontem, o prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, acompanhado do deputado Guilherme Uchoa Júnior, reuniu-se com o secretário estadual de Saúde, André Longo. Em pauta, parcerias para melhorar a saúde do município. O foco das ações será o Hospital Petronila Campos.

HEMODIÁLISE – Na reunião com o secretário André Longo (Saúde), preocupado com o atendimento dos pacientes de hemodiálise no Litoral Norte, o deputado Guilherme Uchoa Júnior solicitou a abertura de uma clínica para atender a região. Hoje, Longo participa do encontro dos Secretários de Saúde do Nordeste, em Natal.

REPASSE – Durante a Comissão de Saúde e Assistência Social, o deputado estadual Gustavo Gouveia falou sobre a necessidade de regularizar e ampliar os valores repassados aos hospitais da região da Mata Norte. O parlamentar também ressaltou que não está procurando culpados, mas espera receber apoio para encontrar soluções que beneficiem os pernambucanos.

Perguntar não ofende: E a reforma da Previdência, anda?

Publicado em: 04/04/2019