No Congresso, deputado faz cobran├ža sobre seguran├ža ao Governo do Estado

O deputado federal Fernando Rodolfo (PR-PE) foi empossado como primeiro vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado cobrando explicações do governo Paulo Câmara. Em rápido discurso, criticou a decisão de se liberar, ontem, sem tornozeleiras, quase 600 presos do presídio de regime semiaberto de Canhotinho, no Agreste.

“O governo do estado precisa explicar por que não havia tornozeleiras, por que isso aconteceu. A população do interior está em pânico”, declarou. Segundo Rodolfo, a estrutura física das polícias em Pernambuco é precária, com delegacias em péssimo estado de conservação e casos em que se registrou falta de um par sequer de algemas, como ocorreu em algumas unidades do Agreste, conforme denúncias do Sindicato dos Policiais Civis do estado.

Assinalou que uma das tarefas da Comissão será alterar a Lei de Execuções Penais para dificultar a progressão do regime fechado para o semiaberto e reduzir drasticamente as saídas temporárias de presos, que, pela legislação em vigor, têm direito a cinco por ano, cada uma de cinco dias. “Não podemos continuar a passar a mão em bandido”, enfatizou.

Com 38 integrantes, a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado será presidida, na atual legislatura, pelo deputado Capitão Augusto (PR-SP). Entre os três vice-presidentes da comissão, Fernando Rodolfo, o primeiro vice, é o único civil.

Publicado em: 14/03/2019