Viva a intelijumĂȘncia!

MONTANHAS DA JAQUEIRA – O Brazil não tem vulcões, nem tsunamis, nem terremotos feito o Japão, nem desertos feito Israel. Só tem mineradoras, banqueiros e cobradores de impostos.

Existe uma vastidão de sábios, gênios e iluminados na economia, na administração pública, nos bancos, nas mineradoras, nas mesas dos bares, em todos os cantos onde canta o carcará e onde cantava o sabiá.

Vou escrever a seguinte tese de doutorado: sem vulcões, sem neve, sem tsunamis, com tantos sábios e gênios, o Brazil jamais será um País desenvolvido. Se a intelligentsia até hoje não deu certo em 519 anos de história, viva a burrice! Viva a intelijumência!

Minha tese é revolucionária. Eu mereço um prêmio, quando nada um título de Doutor Honoris Causa, pois existem tantos analfabetos doutores na USP, eu ao menos fiz o curso do Mobral, modéstia à parte.  

As universidades são um paiol de gênios adoradores de um guru semianalfabeto guru de uma seita vermelha. 

Neste Brazil de tantos gênios o guru nacional é um cara semianalfabeto, corrupto e demagogo. Eike Batista era um gênio das finanças, era o Macunaíma versão digital. E daí?! Conseguiu até casar com uma mulher saborosíssima, Luma de Oliveira. Degustar mulheres saborosas é um dom.

Cada vez que ocorre um terremoto no Japão, aquele País se torna mais desenvolvido. As placas tectônicas impulsionam a inteligência dos japoneses. Nippon não tem uma gota de petróleo, nem soja, nem ferro. Nippon banzai, banzai nippon! Viva o Japão!

Uma loba da máfia financeira revelou, em delação espontânea, que o banco X, a maior arapuca financeira do Brazil, obteve um lucro de 18,7 bilhões de reais em nove meses do ano passado. A delação foi feita em plena luz do dia, diante de senhoras, velhinhos e crianças, e seu ninguém foi preso.

A Caixa anti-Econômica Federal, banco mais ineficiente deste País, funciona como o maior cassino de loterias do mundo, com rendimentos de bilhões. Os bancos estatais criaram centenas de diretorias e sinecuras com salários de mais de 50 mil reais. A farra continua. 

A extorsão do sistema financeiro é uma das modalidades mais perversas e sofisticadas de assalto aos rendimentos da população. Na sequência criminosa, os mafiosos cometem a prática de compra e venda dos títulos da dívida pública. Eles se vangloriam de ter descoberto a fórmula do crime perfeito.

A exploração de minérios é outro crime cometido contra o patrimônio público. O presidente da República da mineradora Vale é um assassino de rios, de montanhas, da flora, da fauna e de centenas de famílias em Minas Gerais. O serial killer chama os assassinatos de “acidentes”. Foi chamado de bandido, assassino em sessão no Congresso Nacional e se manteve impávido feito uma montanha de granito.

Publicado em: 18/02/2019