Do hospital, Bolsonaro cobra PF uma solução sobre ataque a faca

Juiz de Fora: presidente diz que espera uma solução para o caso nas próximas semanas

Folha de S.Paulo

Da cama do hospital, onde se recupera há duas semanas de uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cobrou neste domingo (10) a Polícia Federal e pediu uma solução para a investigação sobre a tentativa de assassinato a faca sofreu na campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG). 

"Espero [que] a nossa querida Polícia Federal, a polícia que nos orgulha a todos, tenha uma solução para o nosso caso nas próximas semanas", disse. No vídeo, o presidente diz que o caso "não pode ficar impune".

Devido aos ferimento causados pela facada, o presidente foi submetido à cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal e retirada de uma bolsa de colostomia no hospital Albert Einstein, onde está internado desde o dia 27 de janeiro. Não há previsão de alta.

Ainda no vídeo deste domingo, Bolsonaro comentou sobre a sua internação. "Sabemos que pouca gente tem um tratamento como esse, mas também temos plena consciência que nosso SUS pode melhorar, e muito. Tudo faremos para que isso se torne uma realidade", declarou.

O presidente também agradeceu a seus ministros, que "com muita competência, com muita iniciativa e com grande capacidade de se antecipar a problemas", disse, tem ajudado a "conduzir o país".

Boletim médico divulgado neste domingo (10) diz que o presidente começou redução gradativa da nutrição parental e que continua na dieta cremosa iniciada no sábado (9). Bolsonaro almoçou creme de mandioca com carne e gelatina de sobremesa.

"O quadro pulmonar apresenta melhora significativa e prossegue com os mesmos antibióticos", informa o boletim.

Publicado em: 10/02/2019