Coluna da sexta-feira

Ocupando o espaço

Por Arthur Cunha – especial para o blog

A possível indicação do senador Fernando Bezerra Coelho para a liderança do Governo no Congresso Nacional é o que falta para consolidar a aproximação do emedebista com Jair Bolsonaro, movimento que, dizem, está na mira de FBC desde que o atual presidente ganhou a eleição. Para além da tarefa de melhorar a interlocução entre Senado e Câmara, FBC vai usar o cargo, e a natural proximidade com o presidente que dele deriva, para ocupar um espaço vago em Pernambuco: o de representante do Bolsonarismo.

Desejado por muitos aqui nessas bandas, o posto está vago; menos pela falta de pretendentes, mais pela dimensão necessária para envergar tal posição em tempos de alta. Armando Monteiro não quis, motivo pelo qual os entendidos avaliam que ele não subiu nas pesquisas. Mendonça Filho parecia que seria o agraciado. Chegou a surfar na onda e ganhar votos para senador depois que declarou apoio ao então candidato. Os mesmos estudiosos argumentam que, se ele tivesse feito o movimento antes, poderia ter ultrapassado Jarbas Vasconcelos na corrida. Depois do pleito, contudo, nada veio para o ex-ministro.

Derrotado para o Senado a exemplo do colega de chapa, Bruno Araújo foi outro que ensaiou cair nas graças do Bolsonarismo, o que acabou por não se concretizar. Os deputados federais André de Paula, Silvio Costa Filho e Fernando Rodolfo também já acenaram para o mandatário, ainda que de forma sútil; afinal, ninguém sabe se Bolsonaro vai vingar. O presidente está prestes a enfrentar a sua primeira guerra no cargo, quando tentará aprovar a reforma previdenciária em um Congresso renovado, com muita gente querendo aparecer, e sem a garantia de que o texto será o ideal.

Pois é justamente nessa brecha que Fernando Bezerra Coelho pode entrar, ajudando a tropa de choque do governo na aprovação da reforma. Se ele ganha a simpatia do presidente já pode correr para o abraço. Habilidade para tal não lhe falta. Ele foi de Dilma para Temer em um piscar de olhos. Aproveitou um cochilo do PSB nacional e fez o filho ministro de Minas e Energia. Este jogo não é para iniciantes. FBC está aí, olhando o cavalo passar selado. Não tenham dúvidas, amigos: ele vai pular!

Petrolina no cálculo – O cálculo político do senador Fernando Bezerra Coelho passa ainda pela reeleição do filho Miguel, em Petrolina, ano que vem. Pela primeira vez a cidade terá segundo turno. E FBC não quer correr riscos de perder a disputa. Para isso, precisa ajudar o prefeito a manter o alto nível de investimentos que fazem a gestão dar resultado e ser bem avaliada. Pragmático, o senador também está de olho no comando da Codevasf. Quem é do São Francisco sabe que o órgão tem mais força política e capacidade de realização que muita prefeitura.

Lucas no páreo – No terceiro dia da nova Legislatura da Alepe, Lucas Ramos já mostrou serviço e conseguiu aprovar a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Rio São Francisco. Além de discutir os riscos ambientais que o Velho Chico corre por conta do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, o socialista terá a chance de marcar território em Petrolina, seu reduto eleitoral. Lucas quer fortalecer sua liderança na maior cidade do Sertão para se tornar "indicação natural" do partido na disputa pela prefeitura do município.

Lossio e Odacy também – Outro que também deve ir para a disputa é o ex-prefeito Julio Lossio, cuja certidão de filiação ao PSD saiu ontem. Lossio preside o partido de André de Paula na cidade – o diretório municipal é composto por seus aliados. Com a legenda garantida, Lossio vai para o embate. Assim como o presidente do Ipa, Odacy Amorim, que, hoje, representa o governador na cidade. Odacy tem disposição para entrar na disputa.

Afinados – O eterno presidenciável Ciro Gomes não esconde de ninguém a admiração que nutre pelo deputado federal Túlio Gadelha, como vimos em uma sequência de fotos postadas no Instagram do cearense. Túlio teve papel de destaque na campanha de Ciro. Ciro terá papel de destaque no mandato de Túlio. Os dois são afinados no discurso e nas ideias. É possível, também, que Ciro estimule Túlio a disputar a Prefeitura do Recife no ano que vem, já com o olhar em 2022.

CURTAS

VICE-LIDERANÇA – Como este blog antecipou, o deputado estadual Sivaldo Albino chega à Alepe com uma tarefa importante: será vice-líder do Governo Paulo Câmara na Casa. O parlamentar combativo, que tem a experiência Legislativa de já ter sido vereador em sua cidade, Garanhuns, também integrará como titular duas comissões: Finanças, Orçamento e Tributação; e Ciência, Tecnologia e Informática.

PRONUNCIAMENTOS – Muito aguardado, o primeiro pronunciamento da deputada-sensação Gleide Ângelo na tribuna da Alepe aconteceu ontem. A parlamentar agradeceu os mais de 412 mil votos e destacou a sua bandeira de luta conta o Feminicídio. Também chegando à Casa, Wanderson Florêncio rememorou sua trajetória política e comentou sua primeira ação. O deputado distribuiu, em um sinal de trânsito do Recife, panfletos com seu número de WhatsApp para quem quiser sugerir algo.

COM DIGNIDADE – Tomara que os senadores, que têm feito questão de depreciar a Casa Alta criando muita confusão, tenham um pouco de bom senso nessa CPI de Brumadinho, que será instalado na próxima terça-feira. Que os culpados sejam exemplarmente punidos, e que suas excelências, os senadores, façam seu trabalho com dignidade.

Perguntar não ofende: a família Bolsonaro está escondendo algo sobre a saúde do presidente?

Publicado em: 07/02/2019