Adeus, estrelas cadentes!

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Os líderes da seita vermelha são estrelas cadentes. Estão enjaulados ou degredados.  A resistência dos impenitentes contra o Governo do Capitão Marvel e seus generais é uma vela acesa. Consome-se a si mesma em tempos de velório. Ou que seja um candeeiro aceso. Apagaram o candeeiro, derramaram o gás. 

Prossegue a temporada de desamamentação dos bezerros vermelhos nas glândulas mamárias de Brasília et Orbi. Os bichos estão sendo desmamados e desarmados. Há choro e ranger de cascos nas estrebarias do cordão encarnado.

Eles mamam e amam as glândulas mamárias das sinecuras federais e das ONGs. Oh mamas, oh papas, a gente queremos mamar! O guru da seita assim falou aos seus devotos: mamai-vos uns aos outros assim como eu mamei nos mamilos da Odebrecht e das empreiteiras,

Muda, Brazil! Muda, Bolívia! O cocalero Evo Morales agora fala mansinho com o Capitão Marvel e até ajudou a extraditar o assassino italiano Cesare Battisti, acoitado desde 2044 por seus parceiros e pareceiros nestas terras auriverdes.

Na Venezuela o capadócio Nicolas Maduro emite sinais de que aceita dialogar com o Capitão América McDonald’s Trump. O Capitão América e o Capital Marvel estão na linha de frente e se Zeus quiser o assassino Maduro será cassado, capado e defenestrado do poder, para livrar milhões de venezuelanos de uma tragédia humanitária e de ditadura decrépita. Isto é solidariedade universal entre os povos.  

Muda, Itamaraty! No passado recente a seita vermelha apoiava e financiava a ditadura terrorista de Nicolas Maduro.

C’estão escandalizados porque a pastora Damares teve um delírio religioso na idade da infância em cima de um pé de goiaba?! Que tal o ministro de Direitos Humanos da seita vermelha, que apoiava as exibições “artísticas” de profanações religiosas, de exaltação à pedofilia, surubas e patifarias mil?! Ah inocentes!

Falar nas cores de rosa e azul das criancinhas é um escândalo?  Escandaloso é o déficit da Previdência Social, de mais de 300 bilhõezinhos de reais este ano.

A dívida pública, na beirada dos 3,8 trilhões de reais, é o crime perfeito. Todos os 200 milhões de brasileiros devem aos banqueiros e todos os banqueiros devem aos brasileiros. Ninguém desmancha esse nó. Os lobos e as lobas do sistema financeiro tão nem aí.

Os vampiros do sistema financeiro sugam mais sangue e suor no pescoço dos brasileiros que os orçamentos de saúde, educação e segurança. Isto, além dos vampiros do sistema financeiro.

Saúde, segurança e educação pública já estão falidas, zero novidade. Brasileiros são mortificados no dia a dia ou entregues ao “Deus dará”. Nos anos de fartura, emprego e crescimento econômico, o ministro Delfim Neto dizia: “Eu cuido do 60 milhões (de brasileiros), o resto é com Deus”.

A derrota política e eleitoral da camarilha vermelha foi um livramento para o Brazil. Mas, neste país impregnado desde a Colônia do espírito de Macunaíma, o imponderável continua no ar.

Publicado em: 21/01/2019