“Assinaria de novo”, diz Delfim sobre o AI-5

Prestes a completar 50 anos do AI-5, o economista e ex-ministro Delfim Neto afirma que assinaria novamente o ato. “Assinei e, se as condições fossem as mesmas e o conhecimento fosse aquele que a gente tinha naquele instante, eu assinaria de novo”.

Aos 90 anos, ao comentar o destaque que os militares vão ter no governo Bolsonaro, Delfim refuta a ideia de que as Forças Armadas estejam voltando ao poder. Disse, em entrevista ao Valor, que o presidente eleito merece voto de confiança, especialmente na economia, que será comandada por Paulo Guedes, “um economista competente, consistente, persistente e com coragem”.

Publicado em: 07/12/2018