Assembleia do Rio quer impeachment de Pez√£o

Estadão Conteúdo

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) criou uma comissão especial para analisar o pedido de impeachment contra o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), que está preso. O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), deu prazo de 48 horas, a partir desta quinta-feira, 6, para que os 17 partidos da Casa indiquem representantes para o grupo que analisará a admissibilidade da denúncia. Portanto, a definição sairá na próxima segunda-feira, 10.

A comissão terá dez dias úteis para emitir o seu parecer, que será inserido na ordem do dia, ou seja, em pauta de votação e discussão. Se aprovada a denúncia, será concedido prazo para a contestação do governador. O grupo também poderá realizar sessões para instrução do processo com provas diversas, testemunhal e documental.

O pedido de impeachment havia sido apresentado pelo PSOL em fevereiro do ano passado, mas foi arquivado pelo presidente afastado da Casa, Jorge Picciani (MDB).

Pezão foi preso no último dia 29, acusado pela Operação Lava Jato de receber R$ 39 milhões – em valores atualizados – em propina em espécie. O pedido de impeachment não tem relação com a prisão. Para pedir o afastamento, o PSOL alegou o atraso de salários de servidores por parte do governo e descumprimento do piso de gastos de 12% do orçamento na saúde pública.

Publicado em: 06/12/2018