Compesa identifica desvio de √°gua em restaurante de Caruaru

Com o apoio da Polícia Militar, a Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa flagrou, hoje, um restaurante furtando água, na Avenida Agamenon Magalhães, área nobre de Caruaru, no Agreste. O proprietário do estabelecimento foi autuado e conduzido para a delegacia da cidade, onde deverá responder processo por furto qualificado de água.

A Compesa vinha recebendo reclamações de falta de água nessa área sem qualquer problema técnico-operacional que justificasse o desabastecimento. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido durante 15 dias até a identificação de uma bomba na rede instalada após o hidrômetro (medidor de água) no  restaurante.
 
Instalar bomba na rede é crime. Essa iniciativa provoca o desequilíbrio do sistema de abastecimento, provocando falta de água nos bairros. Ao perceber o equipamento irregular, desviando água da rede de distribuição para o restaurante, a Compesa acionou a polícia para efetuar o flagrante. Quem perceber bombas instaladas na rede de abastecimento deve denunciar imediatamente o fato à polícia ou a própria Compesa, que acionará as autoridades policiais.

De acordo com o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Mário Heitor, ainda não é possível  mensurar o volume de água desviado pelo restaurante em prejuízo a dezenas de moradores que ficaram sem ser abastecidos. Cálculos também serão feitos para estipular o período da irregularidade. Além de responder criminalmente, o proprietário do restaurante será  multado pela Compesa após a  contabilização do prejuízo. “Lamentamos situações como essa. A fraude causa prejuízo financeiro à Compesa, mas o prejuízo maior é a população ficar sem abastecimento por causa da ação irregular de uma pessoa em benefício próprio”, argumenta Mário Heitor.

Publicado em: 04/12/2018