Caixa preta do BNDES preocupa governo Temer

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou há pouco, em entrevista ao Estadão,  que o governo Bolsonaro "deve deixar os órgãos de controle funcionar" em relação à varredura no BNDES. "Não pode haver revanchismo, nem perseguição. Pessoas já respondem por erros no passado", destacou o ministro.

Ontem, Jair Bolsonaro reafirmou que, se depender dele, vai quebrar todo o sigilo do banco, porque a população precisa saber onde o dinheiro foi usado.

Publicado em: 08/11/2018